Café Empresarial da CDL aborda o panorama dos investimentos para 2018

Com palestra ministrada pelo administrador de empresas José Vidal, o primeiro Café Empresarial do ano, realizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Niterói, nesta terça-feira, 9, na sede da entidade, abordou o tema “Panorama dos Investimentos Mundiais e no Brasil”. Trazendo informações sobre a crise econômica e a expectativa de recuperação mundial, o palestrante destacou os principais mercados em ascensão e as previsões para o tão esperado crescimento do país.

O evento contou ainda com a divulgação das novidades planejadas pela nova diretoria da Câmara para o ano de 2018. Aproveitando a primeira reunião com os empresários, o presidente Luiz Vieira anunciou que, a partir de março, a entidade irá realizar cursos mensais, gratuitos para os associados, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). O primeiro curso com o tema “Como atrair e Fidelizar Clientes” está previsto para o dia 20 de março.

“A CDL existe para contribuir para o desenvolvimento do comércio de Niterói e lutar por novas conquistas. Pensando nisso, organizamos junto com o Sebrae uma série de cursos de capacitação, que serão realizados ao longo do ano. Com temas atuais e de grande impacto para o mercado, essa proposta visa ainda valorizar nossos associados, que poderão assistir aos cursos e inscrever os seus funcionários sem custos”, enfatizou Luiz Vieira.

Sobre a crise econômica, José Vidal reforçou a premissa de que esse é um momento de dificuldades, mas que também apresenta muitas oportunidades para quem sabe empreender. “Para as empresas, tanto as em dificuldades quanto as estruturadas, surge a necessidade de realizar captação de recursos, seja para alavancar o crescimento ou para superar a crise financeira. Para isso é fundamental ‘governança’, ou seja, organização, uma base sólida para a empresa se manter”.

Quanto às projeções para a economia global, o palestrante destacou a forte recuperação dos Estados Unidos e a recuperação lenta e gradual dos países da Europa e Ásia, que segundo ele, devem ser manter no próximo ano. “O mercado dos EUA vem se recuperando da crise de 2008 desde o ano seguinte, em 2009. São praticamente oito anos seguidos de alta, com os índices da bolsa acumulando recordes positivos. Já o mercado Europeu, assim como o Japão, está também acima dos patamares pré-crise, mas o crescimento ainda é de apenas 6% em relação ao topo de 2008”.

Já sobre o Brasil, José Vidal abordou cinco tópicos importantes: a previsão de crescimento, que de acordo com ele deve ficar entre 2% e 3%; a necessidade de recursos para alavancar o crescimento; as fontes internas e também externas como principais formas de investimento; a prioridade em cuidar dos setores mais necessitados, como infraestrutura, logística, etc.; e os segmentos que trarão maiores oportunidades, como o mercado mobiliário, o varejo e os setores básicos da economia, como educação e saúde.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *