Agenda

Roda de Samba em Niterói agita Praça da Cantareira

“Samba Dandara”

Embalado pelas celebrações do Mês da Consciência Negra em Niterói, amanhã (17/11), quinta-feira, a partir das 20h, será realizado mais uma edição do “Samba Dandara”, em frente à Praça da Cantareira, reduto de efervescência cultural na cidade.

A roda de samba é uma idealização da Comunidade Afrocultural Iyalodê, um projeto que busca a ideia de conversação em locais abertos e a criação de um lugar diplomático para propagação da cultura dos terreiros e religiões de matriz africana. O evento cultural acontece toda penúltima quinta-feira do mês, e desde sua primeira edição conta com grande presença do público.

“É como se a gente transportasse um final de Candomblé para a praça, mostrando que a cultura de terreiro é o alicerce da cultura popular, sobretudo do Rio de Janeiro”, diz o criador e coordenador da Comunidade Afrocultural Iyalodê e do Samba Dandara, Rafael Campello. “Para quem vê de fora o samba parece apenas mais uma manifestação da praça, mas significa muito mais que isso”, conclui.

A estudante Vivian Oliveira, frequentadora da roda, avalia o Dandara como um espaço de acolhimento e liberdade. “O samba Dandara representa um resgate ancestral de ritmo e religiosidade. É um lugar onde o povo de axé pode ir tranquilo curtir um som que eles já têm contato. É importante que exista esse resgate pra mostrar às pessoas que o povo de axé existe e que é necessário respeitar toda e qualquer liberdade religiosa”.

O idealizador do samba, Rafael Campello, finaliza explicando o objetivo da manifestação cultural. “O Samba na praça mostra às pessoas como a cultura do terreiro está misturada à cultura de vida, algo que não é percebido por conta da invisibilidade da afroculturalidade na sociedade”. A edição de manhã foi intitulada pela comunidade como “Samba Dandara da vitória”, em alusão ao resultado da recente eleição presidencial.

To Top