Cidade

Prefeitura de Niterói retoma projeto de revitalização no Fonseca

Projeto

A Prefeitura de Niterói divulgou que vai retomar a licitação para as obras de revitalização da Alameda São Boaventura, no Fonseca, Zona Norte da cidade. O projeto foi analisado e aprovado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE), na segunda-feira (03). Uma das mais movimentadas e importantes vias de Niterói, a Alameda será totalmente revitalizada, de acordo com o executivo. O investimento previsto é de R$ 136 milhões e as intervenções incluem modernização dos corredores viários; melhoria e ampliação da rede de drenagem; pavimentação das vias; acessibilidade das calçadas e implantação de ciclovia. O edital foi publicado no Diário Oficial deste sábado (8).

Projeto

O projeto de revitalização da Alameda São Boaventura faz parte do Plano Niterói 450 Anos, no eixo Zona Norte, região para a qual estão previstos investimentos de R$ 415 milhões até 2024. O prefeito de Niterói, Axel Grael, destacou que as obras na Alameda são fundamentais para a população da Zona Norte. “A revitalização da Alameda São Boaventura é um compromisso que, agora, liberado para licitação pelo TCE, vai sair do papel. Trata-se de uma iniciativa muito esperada pelos moradores da Zona Norte. As obras terão o mesmo padrão das intervenções feitas na Nova Avenida Marquês de Paraná, outra via de grande movimentação em Niterói. Assim como na Marquês de Paraná, a Alameda terá a instalação de novas faixas viárias exclusivas para ônibus nos dois sentidos do tráfego, além de ciclovia e outras melhorias”, explicou Axel Grael.

As obras de revitalização da Alameda São Boaventura prometem readequar as estações de ônibus com o objetivo de facilitar a entrada e a saída dos veículos. O modelo das estações será semelhante ao dos terminais do BHLS da Transoceânica, com a instalação de painéis eletrônicos. A Alameda, de acordo com o projeto proposto, vai receber iluminação em LED e novo paisagismo.

Além das obras de revitalização da Alameda São Boaventura, o Plano Niterói 450 anos, no eixo Zona Norte, prevê outras intervenções importantes como a implantação do Restaurante Cidadão do Fonseca e a inauguração do primeiro Centro Cultural da Zona Norte – duas obras que já começaram.

Terminal do Caramujo

A Prefeitura informou que está desenvolvendo também o projeto para a criação do Terminal Rodoviário do Caramujo, que tem como objetivo otimizar o sistema e fazer com que veículos de baixa ocupação não entrem no corredor da Alameda. Com a otimização das linhas que utilizarão o futuro terminal do Caramujo, ocorrerá uma diminuição de cerca de 20% na quantidade de ônibus (55 veículos na hora pico, cerca de 500 veículos diários) no corredor. Isso vai contribuir para a diminuição dos congestionamentos e, consequentemente, para a redução nos tempos de viagem e na emissão de gases prejudiciais à saúde.

To Top