Pedido no iFood vira caso de polícia em Niterói
Geral

Pedido no iFood vira caso de polícia em Niterói

Uma moradora de Niterói teve a janela do apartamento apedrejada após fazer uma reclamação de uma quentinha solicitada de um restaurante “Tempero com amor” pelo aplicativo iFood. Câmeras de segurança flagraram o momento que as pedras foram atiradas contra as vidraças do apartamento e vídeos divulgados nas redes sociais também registraram o fato. (Vídeos abaixo / Reprodução Redes Sociais) O caso ocorreu na última quarta-feira (16), por volta das 14 horas.

De acordo com a moradora, os proprietários do estabelecimento atiraram pedras e proclamaram xingamentos após o cancelamento do pedido. A consumidora reclamou com o restaurante por considerar que a comida não veio em boa quantidade e qualidade, e o estabelecimento afirmou que o tamanho da porção era padrão e que o preço estava de acordo com a quantidade oferecida. Após falar com o restaurante ela reportou a situação ao aplicativo.

O aplicativo então cancelou a compra da cliente e agendou o estorno do pagamento. O iFood afirmou que o estorno pode ser feito na próxima fatura.

Horas depois do acontecido o interfone do apartamento tocou e, de acordo com ela, eram pessoas que diziam ser do restaurante e que a acusaram de ser caloteira e a xingaram. Ela disse que ia chamar a polícia e o rapaz começou a jogar pedras no prédio. Com medo, a engenheira civil acionou a Polícia Militar. No telefone a corporação orientou a não responder aos insultos, desligar o interfone e fechar a janela. De acordo com a consumidora, quando a polícia chegou, eles já tinham ido embora. “Nos xingaram de todas as formas! Tentaram arrombar o nosso prédio! Na cabeça deles eu estava sendo caloteira por ter recebido a comida que nem consegui comer (tive que fritar um ovo) e o ifood cancelou depois. Eu não concordo com isso!” escreveu em uma rede social.

“Eu tô com medo de sair de casa, tô com pânico quando o meu interfone toca. O pessoal do meu condomínio ficou com medo. A gente tá temendo pela nossa segurança, e eu só fiz uma coisa que foi exercer o meu direito. Eu sair como caloteira depois de ter pago online, eu receber ameaça na minha casa, para mim é inadmissível”, contou a moradora em entrevista à Rede Globo. A moradora fez um boletim de ocorrência online.

Versão do dono do restaurante

O dono do restaurante “Tempero com Amor” disse à TV Globo, que ficou de “cabeça quente” e que foi ao local tentar resolver o problema. “A gente tentou ligar para ela sendo que o telefone, o telefone não existia, só dava telefone inexistente e a gente foi lá cobrar. Eu cheguei lá apertei e aí eu falei ‘olha só’, expliquei na maior educação. Eu falei ‘poxa, se você não pagar, eu vou ter que ir na delegacia, eu vou ter que ir na delegacia porque a gente não pode ficar com prejuízo. Aí falou assim: “Pode ir na delegacia, resolve do jeito que você quiser. Aí desligou e não atendeu mais. Foi errado, isso aí foi um excesso, entendeu, mas, tipo assim, foi por causa, devido a isso tudo aí. Agora ela vim falar, postar que a gente chegou daquele jeito é mentira, porque eu cheguei, tem a minha mãozinha apertando o interfone”, disse o dono do estabelecimento.

O que diz o iFood

O iFood lamentou o ocorrido e afirmou que já entrou em contato com a cliente para prestar o suporte necessário e que foi aberto um processo de investigação interno, que ainda está em andamento, para apurar o caso e que o restaurante foi bloqueado da plataforma.

To Top
Secured By miniOrange