Ilha de Paquetá terá vacinação em massa - Niterói
Rio

Ilha de Paquetá terá vacinação em massa

Os moradores da Ilha de Paquetá, que fica no nordeste da Baía de Guanabara e pertence ao município do Rio de Janeiro, serão vacinados em massa contra a covid-19. Serão imunizados no dia 20, jovens a partir de 18 anos, que ainda não receberam a vacina, de acordo com o projeto PaqueTá vacinada, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). A intenção é avaliar os efeitos da imunização em larga escala na população local. Após a cobertura vacinal total da população alvo, será feito, por um período ainda a ser definido, o monitoramento epidemiológico dos vacinados.

De acordo com a SMS, o projeto vai avaliar também a segurança do imunizante e como a vacinação em massa atua na proteção também das pessoas que não foram vacinadas, como é o caso das crianças e adolescentes. Será observado, também, se a primeira dose da vacina será capaz de evitar a transmissão dos casos na região ou se isso só acontece efetivamente após a aplicação da segunda dose.

A SMS informou que Paquetá tem uma população de 4.180 moradores, entre eles, 3.530 são maiores de 18 anos cadastrados na Estratégia Saúde da Família. Dados da secretaria indicam que até o dia 31 de maio, foram aplicadas 2.923 doses da vacina contra a covid-19 pelo calendário do município para os grupos prioritários, sendo 1.853 primeiras doses (D1) e 1.070 segundas doses (D2). Antes da vacinação no dia 20, os moradores passarão por exame de sangue sorológico, que será repetido ao longo da duração da pesquisa. Para facilitar o acesso dos moradores e evitar aglomerações, a vacina será aplicada, neste dia, em diversos pontos da ilha.

“Apenas a população residente será vacinada na ação, conforme os cadastros da Estratégia Saúde da Família, sendo vetada a participação de turistas que tenham ido passar o domingo na ilha”, alertou a SMS.

Serrana

Uma pesquisa semelhante foi desenvolvida na cidade de Serrana, no interior de São Paulo, que, conforme a secretaria, demonstrou efeitos positivos de uma campanha de vacinação em massa. “Após atingir o percentual de 75% da população vacinada, o município, de 45 mil habitantes, apresentou uma redução significativa na identificação de novos casos de covid-19 e óbitos relacionados à doença”, informou a pasta.

Integrantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio de Janeiro, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Ministério da Saúde se reuniram ontem (7) para analisar a logística do projeto para a imunização e definir a metodologia do projeto.

Agência Brasil

To Top