Inteligência Artificial

Projeto-piloto usa IA no emplacamento de veículos em Niterói

Foto: Alexandre Simonini
Foto: Alexandre Simonini

O Detran.RJ lançou, nesta segunda-feira (10/6), um projeto-piloto que usa inteligência artificial para aumentar a segurança no emplacamento de veículos. O que o Detran diz, é que o objetivo é “evitar fraudes” e “coibir a clonagem de carros e motocicletas”.

Os testes da nova tecnologia foram iniciados no posto de vistoria de Niterói e a intenção divulgada é implementar a tecnologia em todas as unidades do órgão no estado.

 
“A aplicação dessa nova tecnologia pelo Detran é parte de um projeto maior do Governo do Estado, que está ampliando os serviços digitais oferecidos à população. Sabemos que, muitas vezes, a pessoa que está tentando emplacar um veículo também é vítima do crime, por ter comprado sem saber que o veículo foi clonado. Essa tecnologia será uma aliada importante nas ações de Segurança Pública, principalmente no que diz respeito ao combate de furto e roubo de carros”, afirmou o governador Cláudio Castro.
 
O Detran diz que a partir de agora, todos os veículos emplacados em Niterói serão submetidos ao sistema, que verifica dados como numeração do chassi, marca, modelo, cor e placa; além de checar a identidade do proprietário por meio de biometria facial.

“As informações são cruzadas, em tempo real, com o banco de dados do Detran e dos fabricantes. Quando é verificada alguma inconsistência, o emplacamento é travado.” diz o Detran.
 
Para o presidente do Detran.RJ, Glaucio Paz, que acompanhou os primeiros testes, a adoção do sistema é muito importante para dificultar a clonagem de veículos roubados e evitar transtornos para os proprietários de automóveis no estado do Rio. A medida atende a uma determinação do governador, de aprimorar o combate ao roubo e furto de veículos – somando-se a outras iniciativas, como o reforço na fiscalização do comércio de sucatas e peças de automóveis.
 
“O sistema evita que qualquer pessoa saia do posto com uma placa que não é do veículo e verifica os dados de quem está emplacando. Se um criminoso tentar se passar pelo proprietário, o documento não será emitido, e o verdadeiro dono não terá o transtorno de descobrir que seu veículo foi transferido indevidamente”, explicou Glaucio Paz.

Foto: Alexandre Simonini

Checagem sem intervenção humana

Segundo o Detran, o processo de verificação “é rápido, realizado através de um smartphone conectado à internet”. “Os dados são checados de forma automática e sem a intervenção humana, o que dificulta fraudes. O QR Code das placas é fotografado e enviado ao sistema para conferência imediata, assim como os dados do chassi e as características físicas do veículo.” informou.

Foto: Alexandre Simonini

O dono, ou seu preposto, também é identificado e fotografado; e os dados ficam armazenados na nuvem, podendo ser acessados a qualquer momento. O novo documento do veículo só é liberado após a verificação.
 
A tecnologia foi desenvolvida pelo Detran.RJ em parceria com o consórcio contratado para o fornecimento das placas veiculares e com a PUC-Rio, que aprimorou o uso da inteligência artificial. O processo de instalação leva, em média, três minutos e evita gargalos no atendimento.