Carnaval 2024

Aplicativo em Niterói permite que foliões denunciem focos de dengue no carnaval

Divulgação/Centro de Controle de Zoonose da Secretaria de Saúde

O objetivo é lembrar a população que os cuidados devem ser mantidos durante os dias de festa , para a cidade continuar tendo números reduzidos de casos

Para garantir que os foliões brinquem o carnaval e não descuidem com os cuidados no combate a dengue , a Prefeitura de Niterói reforça as recomendações para que o cidadão fique de olho em possíveis focos, para que a cidade continue se mantendo estável de casos da doença . Além disso , o Centro de Controle de Zoonose da Secretaria de Saúde também recebe solicitação de vistoria de focos de dengue através do aplicativo Colab.re. , o que permite estabelecer contato direto entre a população e as secretarias da cidade. Basta o usuário baixá-lo na loja de aplicativos e criar sua conta. A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói reitera que que no período de 01 a 29 de janeiro foram confirmados 3 casos de dengue no município.

Em 2023, Niterói se tornou a primeira cidade brasileira com 100% do território coberto pelo método Wolbachia. No Brasil, ele é conduzido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com financiamento do Ministério da Saúde, em parceria com os governos locais. Além disso , a Prefeitura de Niterói possui uma equipe de fiscais sanitários que atuam exclusivamente em vistorias de imóveis abandonados, que são um risco para a proliferação dos vetores.

 

Durante todo o ano, os agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) realizam o trabalho de rotina de prevenção e combate ao mosquito transmissor das arboviroses. A cobertura abrange 205 mil imóveis, com planejamento de visita pelos agentes a cada 2 meses.

Há cerca de 300 servidores envolvidos nas atividades de combate ao mosquito transmissor das arboviroses, e 5 mil imóveis são visitados diariamente. Além do trabalho diário, mutirões são realizados aos finais de semana, intensificando as ações de combate ao mosquito. O CCZ também recebe solicitação de vistoria de focos de dengue através do aplicativo Colab.re. o que permite estabelecer contato direto entre a população e as secretarias da cidade. Basta o usuário baixá-lo na loja de aplicativos e criar sua conta.

A equipe de Educação do CCZ também realiza atividades educativas de prevenção em toda a rede de ensino público municipal e estadual de Niterói. Profissionais do Programa Médico de Família também atuam em parceria com o CCZ nas suas áreas de cobertura.

Em Niterói, o trabalho com o método Wolbachia. foi iniciado em 2015 com uma ação piloto em Jurujuba. Em 2017, começou uma expansão no município, e o método Wolbachia chegou a 33 bairros das regiões praias da Baía e Oceânica. Em 2021, dados revelaram a eficácia da proteção garantida pela Wolbachia. Os números apontam a redução de cerca de 70% dos casos de dengue, 60% de chikungunya e 40% de zika nas áreas onde houve a intervenção entomológica. Naquele período, 75 % do território estava coberto.

To Top