Cidade

Entenda como será o sistema de Bicicleta Compartilhada em Niterói

Fotos: Divulgação/Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Niterói

Edital para operação do serviço que vai começar com viagens gratuitas será lançado na próxima semana

A Prefeitura de Niterói informou que vai lançar até a próxima quinta-feira (21) o aguardado edital para o sistema de Bicicleta Compartilhada. Com um investimento anual previsto de cerca de R$ 8,5 milhões, o projeto abrangerá 50 estações, com 46 para adultos e 4 infantis, totalizando 600 bicicletas.

De acordo com o executivo, a iniciativa tem o objetivo de promover a prática do ciclismo na cidade, com as estações estrategicamente localizadas em um raio de 5 km do Centro de Niterói. Bairros como Icaraí, São Lourenço Barreto, Ingá, São Domingos, Gragoatá e Boa Viagem serão contemplados, proporcionando maior mobilidade e fácil acesso.

 

Neste primeiro estágio, a prefeitura assumirá os custos do serviço, oferecendo viagens gratuitas de até 1 hora. Excedendo esse tempo, será aplicada uma multa proporcional. Além disso, há planos de integração com empresas locais, permitindo a instalação de estações patrocinadas, expandindo a área de cobertura e reduzindo os custos municipais.

O sistema, aguardado pela população, contribuirá para a consolidação do uso das bicicletas em Niterói, possibilitando deslocamentos esporádicos sem a necessidade de possuir uma bicicleta própria. A fase atual do planejamento cicloviário, que já contempla ciclovias em muitas vias principais, garantirá conforto e segurança aos usuários.

A previsão é que as propostas das empresas interessadas sejam recebidas 15 dias após o lançamento do edital. Pelo cronograma, as primeiras bicicletas compartilhadas estarão nas nas ruas em março. A implementação será gradual, começando com 15 estações na primeira etapa e expansão para o restante até meados do ano.

O uso das bicicletas será feito por um aplicativo exclusivo, de onde será possível desbloquear as bicicletas. O edital prioriza a manutenção e a disponibilidade do sistema, assegurando que as bicicletas estejam em boas condições e disponíveis durante a maior parte do tempo de operação.

Em sintonia com as diretrizes do Plano Nacional de Mobilidade Urbana e do planejamento urbano de Niterói, o sistema de bicicleta compartilhada é reconhecido como um serviço público, avalia o prefeito Axel Grael.



“A presença das bicicletas nas ruas de Niterói já está consolidada. Havia muito ceticismo quando a gente falava de fazer de Niterói uma cidade para a bicicleta. Hoje isso é uma realidade. A cidade está cada vez mais abraçando a causa da sustentabilidade e a implantação do serviço de bicicletas compartilhadas é mais uma uma ação neste sentido, garantido maior mobilidade para a população de forma ambientalmente limpa, além de ser um serviço com um viés social importante, porque será acessível a todos”, garante o prefeito.

Filipe Simões, coordenador do Niterói de Bicicleta, expressa sua satisfação com a realização desse serviço tão aguardado: “A bicicleta compartilhada é um modal que pode ser usado por qualquer um, com muita flexibilidade no dia a dia, atraindo mais pessoas para a bicicleta, o que é bom para a cidade, para o trânsito e para o meio ambiente. É com muita satisfação que estamos proporcionando esse serviço em Niterói”.

To Top