Negócios

Em Niterói, black friday surpreende com uso do pix e adesão de diversos segmentos

Divulgação/N! Múltiplas Soluções

Consumidores movimentam lojas físicas e aproveitam ofertas em vestuário, beleza e até mesmo marketing. Confira o levantamento de nossa colunista Nattalia Vinhas, especialista em varejo.

Sexta foi dia de Black Friday e já era esperado um movimento elevado nas lojas da cidade, o que se comprovou nos principais shoppings e lojas de rua. Surpreendeu o elevado uso do PIX como meio de pagamento. De acordo com estudo realizado pela FISERV, companhia global de tecnologia de pagamentos e serviços financeiros, o número de transações com PIX registrou um aumento de 131% em comparação a 2022 antes mesmo do fim da temporada de preços baixos, que em geral se estende até o final do mês de novembro.

Na Arezzo, em Icaraí, havia fila de clientes aguardando atendimento. As ofertas giravam em torno dos 50% de desconto, e muitos consumidores aproveitaram a oportunidade. Maria Braga, funcionária pública que estava na loja, contou que optou por pagar no PIX por estar sem limite no cartão de crédito: “Eu fiz compras parceladas no cartão e o limite ficou comprometido, então estou usando o PIX para aproveitar as ofertas”, explicou.

Nos corredores do Central Prime, também em Icaraí, as vitrines davam destaque aos descontos, além da decoração especial, com a finalidade de despertar o interesse dos consumidores. Um dos principais profissionais do Squasso Concept, no shopping, Rafael Wanick ofereceu condições especiais para seus clientes: “Criamos uma campanha com 15% de desconto em todos os serviços capilares, e a agenda foi movimentada durante toda a semana. Muitas clientes aproveitaram para antecipar tratamentos e coloração”, contou Rafael, que é especialista Kerastase e referência em cuidados com o couro cabeludo.

De acordo com a aposentada Rosane Azeredo, foi uma boa oportunidade para antecipar as compras de Natal: “Gosto de presentear meus sobrinhos e afilhados. Então aproveitei os descontos e antecipei as compras de fim de ano”, explica Rosane, que optou pelo uso da internet em suas compras. “Costumo ir pessoalmente às lojas, mas este ano, por questões de saúde, as saídas de casa ficaram mais difíceis. O e-commerce, definitivamente, me ajudou muito nesta tarefa”.

O levantamento da FISERV também destacou o desempenho do e-commerce, que movimentou R$ 67 milhões entre quinta e sexta-feira. Este volume foi registrado entre as 16 horas de quinta- feira, 23 de novembro, e às 16 horas deste 24 de novembro. Quase o dobro do registrado entre os dias 16 e 17 novembro, uma semana antes, que foi de R$ 38 milhões.

Outro destaque relevante foi o incremento das vendas através de sites próprios, que registraram 67% de aumento nesta sexta-feira, 24, em comparação ao dia anterior. O pico de acessos e buscas ocorreu às 22 horas da quinta-feira, 23, mas o maior número de vendas online foi registrado às 10 horas desta sexta, apontam dados da Linx*, empresa do grupo Stone Co, especializada em tecnologia para o varejo.

Como sócia-fundadora e atuante na N! Múltiplas Soluções, pude constatar que o desenvolvimento de e-commerces tem sido muito procurado pelos clientes. As empresas têm percebido que precisam investir nas vendas online. E esse é o nosso trabalho: criamos os portais de acordo com a necessidade do negócio. Inclusive oferecemos condições especiais no desenvolvimento de sites em campanha promocional de Black Friday, cujos resultados foram surpreendentes.

*Os dados foram compartilhados com exclusividade com o Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado).

To Top