Cidade

Enel pede 48h para atender 100% das unidades sem energia; prefeito de Niterói não aceita prazo

Antiga sede central da Enel em Niterói. Hoje a sede da empresa fica na cidade do Rio de Janeiro, cidade atendida pela Light.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, esteve reunido na noite de ontem, segunda-feira (20), com a diretoria da Enel para cobrar providências para o restabelecimento emergencial de energia elétrica nos locais afetados em Niterói. Moradores reclamam da falta de investimentos por parte da concessionária Enel, no serviço de energia local, e querem que a concessionária entregue a concessão, por falta de capacidade operacional e de gestão. Nas redes sociais a hashtag #ForaEnel ganhou força nos últimos dias.

A Prefeitura de Niterói acionou a Enel na Justiça na tarde de ontem e cobrou uma logística para que a empresa restabeleça o mais rápido possível o fornecimento de energia em toda a cidade.

Os representantes da Enel pediram 48h para atender 100% das 31 mil unidades que estão sem energia e se comprometeram a apresentar um plano operacional detalhado nesta terça-feira (21).

O prefeito não aceitou o prazo de 48h, cobrou que o serviço seja restabelecido imediatamente e ofereceu apoio logístico da Prefeitura para agilizar o trabalho. O chefe do Executivo cobrou ainda uma posição da concessionária em relação aos prejuízos que moradores e comerciantes estão tendo, como a perda de alimentos, por exemplo. Axel afirmou também que vai comunicar os fatos à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

To Top