Agenda

Exposição no Museu Janete Costa revela talentos da Arte Cerâmica de Niterói

Divulgação

O Museu Janete Costa de Arte Popular realiza a exposição “Bendito Fruto Cerâmico 2023”, no período de 12 de abril a 12 de junho. O acervo reúne 20 obras concebidas com tema livre, assinadas por 20 artistas, sob as mais variadas técnicas da Arte Cerâmica, que enaltecem o potencial artístico dos artistas e ceramistas de Niterói. Todas são exclusivamente em cerâmica, com ênfase nas linguagens contemporâneas. A exposição registra, também, uma justa homenagem à Keiko Mayama, artista plástica e ceramista considerada uma das pioneiras na introdução da Arte Cerâmica, na cidade.

O projeto surgiu pela iniciativa de uma ceramista local, Conchita Bijoux, que realizou uma pesquisa para identificar outros seguidores da cerâmica artística. Com apoio da editora da Revista Mão na Massa, Silvana Baierl, a identificação aconteceu rapidamente, tendo como base a busca por alunos e ex-alunos que conviveram no Atelier Keiko Mayama. A partir daí, vários nomes surgiram, totalizando mais de 30 ceramistas locais. O resultado da pesquisa se transformou em reportagem na publicação, em 2021, vencendo inclusive os limites da pandemia. A revista é única especializada em Arte Cerâmica, na América Latina, e resultou na argumentação de uma exposição.
A proposta apresentada para o Museu Janete Costa foi aceita de imediato, com total apoio aos objetivos do evento. O grupo convidou a jornalista e curadora, Silvana Baierl, para conduzir o projeto, com expografia de Jorge Mendes, também curador do museu. A exposição é um fiel registro da capacidade dos ceramistas locais, da diversidade de técnicas de modelagem e queimas, e de todo o esplendor da Arte Cerâmica desenvolvida em Niterói-RJ.

Divulgação

Conceito

O título da exposição – Bendito Fruto Cerâmico – reverencia o quanto a prática da Arte Cerâmica é abençoada, diante do talento de cada participante da mostra. O acervo permite observar o quanto o artista-ceramista é capaz de transformar argila em obra de arte. Processo, aliás, que exige esforço, no preparo do material, criação, modelagem, acabamento e queima. Muitos procedimentos que transformam terra em expressão artística.

Cada participante teve a liberdade de criar livremente, conduzido pela abençoada inspiração e criatividade que possui, sempre respeitando o uso de técnicas cerâmicas como principal elemento da produção de utilitários, objetos decorativos e esculturas, nas quais os autores utilizam técnicas de modelagem em torno, manual, placas, paleteado, entre outras. Para as queimas: raku, elétrica e gás, em baixa ou alta temperatura.

A exposição Bendito Fruto Cerâmico ocupa o andar térreo do Museu Janete Costa, com expografia de Jorge Mendes, profissional especializado que desenvolveu uma unidade visual, expressando o conteúdo proposto pela curadoria e facilitando o diálogo entre artistas e público.

No primeiro setor, onde estão distribuídas as obras de 20 ceramistas, as esculturas estão expostas em bases de ferro vazadas e suportes pintados na cor preta. Para amenizar o impacto da textura das paredes de pedra da edificação original, a instalação painéis brancos não interfere no conceito do acervo.

No segundo setor, a homenagem à ceramista Keiko Mayama utiliza uma estrutura também vazada, dividida em três nichos, como suportes para destacar as obras da artista, além de painéis com a fixação de azulejos que ostentam a impressão de frases na superfície cerâmica, representando o pensamento dos participantes da exposição sobre para a representatividade da grande mestra.

Bancos com assentos ocre, carpete cinza e demais elementos instalados dentro do espaço expositivo complementam os ambientes concebidos por Jorge Mendes, e facilitam o percurso dos visitantes, proporcionando melhor observação e imersão no universo particular de cada artista.

Arte plena

No conceito das Artes Plásticas, a exposição Bendito Fruto Cerâmico 2023 manifesta a exuberância da Arte Cerâmica Contemporânea, cuja produção artística ainda é um mistério para espaços expositivos e públicos, que pouco conhecem sobre as tendências, linguagens, domínio dos materiais e conceitos que elevam esta modalidade artística, produzida em ateliê, ao status de arte plena, direcionada para museus e galerias. “Reunir os artistas-ceramistas de Niterói-RJ representa um momento fundamental para revelar o atual nível de qualidade artística e técnica, onde todos exploram o inusitado que o material cerâmico, oriundo da terra, pode oferecer, desenvolvendo trabalhos de diferentes dimensões e estilos”, defende a curadora da mostra, Silvana Baierl.

O Museu Janete Costa pretende, com esta mostra, suprir a necessidade de divulgar o trabalho do artista-ceramista, instalado na cidade, estabelecendo uma oportunidade para mostrar a riqueza da cerâmica artística, estreitando o acesso entre a Arte Cerâmica e o grande público da cidade e de toda metrópole do Rio de Janeiro-RJ.
Todos os participantes, de alguma forma, conviveram ou ainda convivem com o ambiente artístico estabelecido pelo Atelier Keiko Mayama, direta ou indiretamente, respeitando vínculos com os ensinamentos da mestra Keiko Mayama.

Para contemplar ainda mais o valor de Keiko Mayama, Conchita Bijoux assumiu um projeto à parte, convidando os participantes a criar uma frase que simboliza este convívio com a mestra. Cada uma das frases está impressa nas 20 placas cerâmicas, que complementam a exposição, como um registro definitivo à homenagem.

A artista homenageada

Keiko Mayama iniciou os primeiros estudos sobre cerâmica em 1976, na Inglaterra. Dois anos depois, estudou no Japão. Chegou ao Brasil em 1979, propondo-se a trabalhar na área social. O primeiro projeto aconteceu, em sua carreira, no Instituto Benjamin Constant, tradicional no ensino para deficientes visuais. A montagem do ateliê data de 1988 e, na evolução como mestra em Arte Cerâmica, também enveredou para a organização de exposições, buscando valorizar o trabalho dos alunos dela. Um dos momentos marcantes, dessa iniciativa, aconteceu na exposição feita no Jardim de Alah. A dedicação de Keiko Mayama a ações sociais expandiu-se para outros projetos, na Casa Maria de Magdala e Hospital Universitário Antonio Pedro, sendo também voluntária na Casa Convívio.

Diante deste vasto conhecimento e atuação na cidade, o Atelier Keiko Mayama tornou-se o principal ponto de encontro de ceramistas e artistas de toda Niterói e Rio de Janeiro. Instalado no bairro de Itaipu, já orbitaram no ateliê diversos ceramistas e artistas plásticos, interessados em realizar cursos iniciantes, intermediários, avançados ou especialização em cerâmica artística.

Artistas participantes: Alberto Vianna, Angela Mello, Anna Cris, Bia Araujo, Conchita Bijoux, Danielle Costa, Jéssica Morais, Katia Amorim, Letícia Simões, Lidia Maria Melo Santa Anna, Lisiane Aguiar, Luciana Abreu, Maria Clara Alexandrisky, Michele Rocha, Nina Alexandrisky, Pati França, Regina Brito, Selma Brito, Sonia Maria Gomes e Suen.

Parte das obras expostas será doada para o acervo permanente do Museu Janete Costa de Arte Popular.

Oficinas e palestras gratuitas

Durante o período da exposição Bendito Fruto Cerâmico 2023 haverá oficinas e uma palestra gratuítas, para todos os interessados. As atividades serão oferecidas pelos artistas participantes da mostra, envolvendo atividades para crianças e adultos.

  • – Conchita Bijoux – Confecção de Apitos (25 vagas)
  • – Danielle Costa – Modelagem Manual (15 vagas)
  • – Keiko Mayama – Modelagem Manual (15 vagas)
  • – Lidia Maria Melo Santa Anna – Cerâmica e Ikebana (palestra para visitantes junto da obra)
  • – Letícia Simões – Modelagem da Placas – Azulejos (10 vagas)
  • – Michele Rocha – Modelagem para mulheres e crianças (20 vagas)

 

  • Bendito Fruto Cerâmico 2023
  • Abertura oficial: 12 de abril de 2023
  • Período – 12 de abril a 12 de junho de 2023
  • Horário de funcionamento: das 10 às 17 horas
  • Local: Rua Presidente Dominiciano, 178 – 2º andar – Ingá – Niterói-RJ
  • Curadoria: Silvana Baierl
  • Realização: Museu Janete Costa de Arte Popular, em parceria com a Prefeitura de Niteroi e Fundação de Arte de Niterói-FAN.
  • Apoio: Argila & Cia., Arte Brasil Materiais, Atelier Keiko Mayama, Atman Bilha, Bia Araujo Studio, Campus Avançado de Ensino de Niterói, Conchita Bijoux, Espaço Mirá, Importadora Eda-Fornos Skutt, Marias & Amélias, Risi Produtos Cerâmicos, Paschoal Giardullo Massas Cerâmicas e WR Cerâmica.
To Top