Polícia

Motorista de aplicativo se entrega após atropelar passageira em Niterói

78ª DP

Um motorista de aplicativo, acusado de atropelar uma passageira após um desentendimento durante a viagem, se entregou à polícia. O caso aconteceu no Fonseca, Zona Norte de Niterói. A vítima, Nelly Boechat, perdeu um ovário e parte do intestino delgado e segue internada em estado grave em um hospital em São Gonçalo.

Uma discussão teria acontecido entre ele e as passageiras durante uma corrida de aplicativo. Mauro Sérgio teria estacionado o veículo distante da calçada, e as mulheres reclamaram de ter precisado caminhar para alcançar o carro.

 

O desentendimento continuou durante a viagem, que durou aproximadamente 15 minutos. Nelly, de 37 anos, estava com a irmã Liliane. A discussão seguiu durante a viagem por alguns minutos, até que Mauro teria dito que não levaria as duas ao destino solicitado.

Ainda de acordo com Liliane, elas pediram para que Mauro cancelasse a corrida, tendo em vista que a decisão de não as levar foi do próprio motorista. Ele teria dito que não iria cancelar (o aplicativo cobra um valor para quem cancela a corrida).

Nelly teria decidido então se colocar na frente do automóvel para evitar que o motorista deixasse o local. Ela ameaçou chamar a polícia, caso Mauro não cancelasse a viagem. “Ele passou por cima dela mesmo com sinal fechado. Ele bateu no joelho dela, ela caiu por cima do capô, ele acelerou mais ainda, ela ficou por baixo do carro e ele foi passando”, relatou a irmã Liliane.

A Uber informou que “considera inaceitável o uso de violência” e que está à disposição das autoridades para ajudar nas investigações. O caso aconteceu na última quarta-feira (15) e o motorista se entregou na tarde desta terça-feira (21). O motorista está preso por tentativa de homicídio e o caso é investigado pela 78ª DP (Fonseca).

Mauro Sérgio se entregou na polícia.

A médica veterinária Nelly Boechat foi socorrida em estado grave para o Hospital Azevedo Lima após atropelamento.

To Top