Aconteceu

A primeira imagem de Sérgio Cabral em casa

Sérgio Cabral já em casa com seu filho, Marco Antônio Neves Cabral.

Marco Antônio Neves Cabral, filho do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral, recebeu o pai em casa no Rio, e postou uma foto nas redes sociais compartilhando o momento com os seguidores. “Agradeço à Deus por esse momento! Foram 6 anos e um mês, aguardando esse dia! Paizão,vc é exemplo de resiliência,amor ao próximo, temente a Deus,e apaixonado pela sua família. Apesar de todos os desafios e problemas ,nunca se abateu,e sempre olhou para frente. Nunca carregou ódio, de ninguém que tentou te diminuir,de ninguém que te crucificou,e de ninguém que até hoje destila ódio pela boca. Esses 6 anos te tornaram um homem melhor,mais preparado e mais forte! Na hora da dor ,do sofrimento, a gente sabe quem é quem,e eu quero aproveitar para agradecer TODAS as pessoas que me enviaram mensagens de força, de carinho e de amizade em todos os momentos dessa luta,e agora na ida do meu pai para casa. É muito bom receber depoimentos de muitas pessoas que tiveram a vida melhorada e transformada pelo meu pai em seus mais de 30 anos de vida pública. A história vai julgar cada um como deve ser julgado. Os algozes que nos fizeram passar por isso, estão aí , uns entraram para política, outros estão sendo investigados,mas não quero aqui fazer nenhum pré julgamento ,pois aprendi uma lição que não somos capazes de julgar o nosso semelhante,essa tarefa é divina. Desejo do fundo meu coração um Feliz Natal a todas as famílias ,em especial aquelas que por seja qual for o motivo,não podem estar completas nesse Natal. Muito obrigado a todos vocês pela força!!!!” escreveu Marco Antônio Cabral, que é presidente do partido MDB no Rio de Janeiro e aliado do atual governador Cláudio Castro.

Sérgio Cabral já em Copacanaba com seu filho, Marco Antônio Neves Cabral.

O governador do Rio, Cláudio Castro com Marco Antônio Cabral em campanha.

Ex-governador do Rio Sergio Cabral deixa a cadeia depois de seis anos

O ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral deixou, por volta das 20h30 de ontem (19), a Unidade Prisional da Polícia Militar, no município de Niterói, região metropolitana do estado. Ele era o último político preso em regime fechado no âmbito da Operação Lava Jato. Sua prisão ocorreu em 2016.

O ex-governador Sérgio Cabral deixou a unidade prisional da Polícia Militar, no Fonseca, Zona Norte de Niterói, na noite desta segunda-feira, após seis anos na cadeia.

Sergio Cabral ficará, a partir de agora, em prisão domiciliar em apartamento pertencente à família, situado no bairro de Copacabana, na zona sul da capital fluminense, e terá de usar tornozeleira eletrônica, cujos custos, tão logo sejam indicados pela Justiça Federal do Rio de Janeiro, deverão ser arcados pelo próprio Cabral.

A defesa do ex-governador fluminense assegurou que ele respeitará todas as determinações estabelecidas pela Justiça e acrescentou que, “neste momento, Cabral não se manifestará à imprensa, pois o seu maior desejo é estar na companhia de sua família”. O advogado de Cabral, Daniel Bialski, não acompanhou a libertação do cliente, porque teve de retornar a São Paulo, onde tem escritório.

O alvará de soltura foi assinado nesta segunda-feira pela juíza federal substituta da 13ª Vara Federal de Curitiba, Seção Judiciária do Paraná, Gabriela Hardt. A soltura foi autorizada pelo juiz Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Cláusulas

O alvará estabelece cláusulas que deverão ser cumpridas pelo ex-governador fluminense, sob pena de retornar à prisão. Entre elas, Cabral não poderá se ausentar de sua residência, exceto mediante autorização do Juízo, ressalvados casos de emergência do acusado e de seus familiares, que deverão ser comunicados à Justiça no prazo de até 24 horas; somente poderá receber visitas de parentes até 3º grau, advogados constituídos, e profissionais de saúde. São proibidas visitas de colaboradores da Justiça ou outros investigados, em especial da Operação Lava Jato.

Sergio Cabral não poderá promover festas ou quaisquer outros eventos sociais em sua residência; não poderá alterar seu endereço sem prévia autorização judicial; deverá comparecer a juízo sempre que for intimado a fazê-lo e, na eventualidade de haver, com ordem de prisão, futura revogação da prisão domiciliar, Cabral deverá apresentar-se à Polícia Federal.

Com Agência Brasil

To Top