Agenda

Arte contemporânea e argentina no MAC Niterói

Alec Oxenford e Mariano Mayer

A pintura como matriz e como problema, vínculos afetivos e as formas de desaprendizagem. Esses são alguns dos temas que delineiam a expo “Un lento venir viniendo – Capítulo I”, nova mostra do Museu de Arte Contemporânea (MAC) de Niterói. Composta por artistas argentinos que trabalham com arte contemporânea, a exposição abre para o público no sábado, dia 19 de novembro.

A exibição, parte da Colección Oxenford, apresenta 57 obras e em uma diversidade de linguagens: pinturas, fotografias, vídeos, instalações visuais e sonoras, performances, esculturas, colagens e publicações.

Além disso, a mostra é a fase inicial de um projeto itinerante. Depois do MAC, o Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, e a Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre, também participarão da dinâmica ao longo de 2023. Cada capítulo vai exibir uma seleção diferente de obras da Colección Oxenford, onde cada caso terá uma proposta curatorial inspirada por um episódio emblemático do contexto cultural local, fortalecendo o diálogo entre os cenários artísticos brasileiro e argentino.

Nesse primeiro momento, Niterói vai receber obras que falam sobre a cidade e as formas do urbano, os espaços de sociabilidade artística, a literatura e as outras artes, a pintura como matriz e como problema, os vínculos afetivos e as formas de desaprendizagem. Esses destaques são como chaves para pensar as formas adotadas pelos vínculos de influência na arte contemporânea argentina.

Ao todo, 38 artistas fazem parte da exposição: Alberto Goldenstein, Alejandra Seeber, Alejandro Ros, Alfredo Londaibere, Ana Vogelfang, Bruno Dubner, Cecilia Szalkowicz, Claudia del Río, Daniel Joglar, David Lamelas, Deborah Pruden, Diego Bianchi, Eduardo Costa, Eduardo Navarro, Fabio Kacero, Federico Manuel Peralta Ramos, Fernanda Laguna, Florencia Bohtlingk, Guillermo Kuitca, Jane Brodie, Joaquín Aras, Jorge Gumier Maier, Juan Tessi, Julio Le Parc, Karina Peisajovich, Liliana Porter, Luis Garay, Marcelo Alzetta, Marcelo Pombo, Mariana Ferrari, Marina de Caro, Pablo Accinelli, Pablo Schanton, Rosana Schoijett, Sebastián Gordín, Silvia Gurfein, Valentina Liernur.

A Colección Oxenfor é fruto da paixão do empresário e colecionador argentino Alec Oxenford pela arte contemporânea argentina, e de sua convicção na necessidade de apoio à cena local. “Comecei minha coleção em 2008 decidindo incorporar, em sua maior parte, obras de artistas vivos e adquiridas exclusivamente através de galerias de arte. Eu gosto de viver minha época através da arte. O que mais me interessa é que a arte gera uma série de perguntas para as quais eu não tenho respostas”, conta o colecionador.

Com organização da produtora cultural Act., dirigida por Fernando Ticoulat e João Paulo Siqueira Lopes, e curadoria da expo “Un lento venir viniendo – Capítulo I” ficou a cargo do poeta e curador argentino Mariano Mayer.

Un lento venir viniendo – Capítulo I

  • Data: De 19 de novembro a 2022 a 26 de fevereiro de 2023
  • Horário de visitação: de terça-feira a domingo, das 10h às 18h
  • Classificação indicativa: livre
  • Ingresso: R$ 12 (inteira) | R$ 6 (meia-entrada) – Têm direito à meia-entrada idosos a partir de 60 anos, jovens de baixa renda com idade entre 15 e 29 anos inscritos no CadÚnico, estudantes de escolas particulares, universitários e professores. É exigida a comprovação do direito ao benefício na bilheteria do museu.
  • Entrada gratuita para estudantes da rede pública (ensino médio), crianças de até 7 anos, portadores de necessidades especiais, moradores ou nascidos em Niterói (com apresentação do comprovante de residência) e visitantes de bicicleta. Na quarta-feira, a entrada é gratuita para todos.
  • Venda: pelo site da Sympla ou na bilheteria do Museu. A entrada ao Museu deve ser feita até as 17h30.
  • Local: Museu de Arte Contemporânea
    Endereço: Mirante da Boa Viagem s/n – Boa Viagem – Niterói, RJ
To Top