Saúde

Secretaria de Saúde alerta para aumento da taxa de positividade para a Covid-19

Foto: Bruno Eduardo Alves

Os dados da Covid-19 no Estado do Rio de Janeiro apresentaram aumento nas duas últimas semanas quando comparados às semanas anteriores. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) está monitorando o cenário e faz um alerta sobre a importância da população completar o esquema vacinal para evitar casos graves e óbitos pela doença.

“Estamos observando um aumento ainda pequeno do número de casos de Covid relacionados à variante Ômicron. Isso já acendeu nosso sinal de alerta. As pessoas que ainda não se vacinaram devem ir a um posto e completar o esquema vacinal e tomar as doses de reforço. Isso é uma medida fundamental para evitarmos a reentrada de outras variantes aqui no estado do Rio e para proteger contra as formas mais graves da doença” destacou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

A análise considera os registros da semana de 30 de outubro a 5 de novembro comparado à semana anterior. No período avaliado, a taxa de positividade dos testes de antígeno estava em 26%, e a de RT-PCR, em 15,9%.

O vírus SARS-CoV-2 aparece em 22% das amostras testadas de pacientes com síndrome gripal e já é o vírus respiratório com maior prevalência no estado. Na semana anterior, o coronavírus aparecia apenas em 4% das análises. Já o sequenciamento genômico para a Covid-19 identificou que a Ômicron continua sendo a principal variante em circulação. As solicitações de leito para tratamento da doença também seguem em aumento, com uma média de oito pedidos por dia.

A Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde (Subvaps) enviou, na semana passada, ofício aos 92 municípios do estado alertando para a importância das unidades básicas e de pronto atendimento do estado ampliarem a oferta de teste rápido de antígeno para Covid-19. A recomendação orienta que todos os pacientes com sintomas de síndrome gripal devem ser testados para a doença.

A Subvaps reforça a importância da manutenção da Campanha Nacional de Vacinação contra Covid-19, com a aplicação das doses de reforço. Iniciada em janeiro de 2021, a campanha está sendo realizada em todos os municípios do estado. Pessoas com 18 anos ou mais já podem tomar a segunda dose de reforço, conforme orientação do Ministérios da Saúde. Os adolescentes de 12 a 17 anos devem receber a primeira dose de reforço contra a doença. E para as crianças de 3 a 11 anos, a recomendação é a aplicação das duas doses do esquema inicial, ou seja, ainda sem indicação de doses de reforço.

Além do ofício, a Subvaps enviou aos municípios nota técnica Nº 23/2022 com as atualizações das recomendações e orientações do Ministério da Saúde sobre a Covid-19 no âmbito das vigilâncias epidemiológicas. Entre outras coisas, o texto recomenda a testagem de casos de síndrome gripal, distanciamento físico, etiqueta respiratória, higienização das mãos, uso de máscaras, limpeza e desinfeção de ambientes e isolamento de casos suspeitos e confirmados.

Niterói inicia aplicação da quinta dose da vacina contra a Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói iniciou na quarta-feira (09) a aplicação da terceira dose de reforço – ou seja, a quinta dose – da vacina contra a Covid-19 para pessoas a partir de 18 anos. Para receber a dose da imunização é necessário o intervalo de 10 meses ou mais da segunda dose de reforço (quarta dose).

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, alerta sobre a importância de manter a vacinação em dia e seguir algumas medidas de proteção. “A imunização contra a Covid-19 é fundamental para a população. Seguimos monitorando o cenário da doença na cidade e reforçamos a necessidade de atenção às medidas sanitárias, como uso de máscara pelos grupos de risco (idosos, gestantes e pessoas com morbidade), em caso de qualquer sintoma gripal e em unidades de saúde. Mantenha a vacinação atualizada e, em caso de sintomas, procure uma unidade de saúde para realização do teste”, afirma o secretário.

Niterói continua em repescagem contínua para a segunda dose de reforço de pessoas com 18 anos ou mais. A terceira dose é destinada para adolescentes de 12 a 17 anos, com intervalo de quatro meses da segunda dose. O município ainda mantém vacinas para aplicação da primeira e segunda doses em crianças entre 5 a 11 anos, adolescentes de 12 a 17 anos e pessoas a partir de 18 anos.

Para receber a dose da vacina é necessário apresentar carteira de identidade, CPF e comprovante das doses anteriores. Para crianças e adolescentes é necessário a presença do responsável legal.

Para receber a quinta dose da vacina é preciso ir até um dos locais disponíveis de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. A entrada é permitida até as 16h e é necessário apresentar carteira de identidade, CPF e comprovante das doses anteriores.

No momento está suspensa a vacinação da primeira dose contra a Covid-19 das crianças de 3 e 4 anos de idade. O município não recebeu do Ministério da Saúde repasse da CoronaVac, zerando o estoque. A imunização será retomada para esse público-alvo assim que novas doses forem entregues. A segunda dose segue normalmente.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Niterói, em relação à cobertura vacinal, considerando a população a partir de 12 anos: 26,4% receberam a 2ª dose de reforço; 71,1% já receberam a 1ª dose de reforço; 99,6% foram vacinados com 2ª dose ou dose única e 100% com 1ª dose. Quanto à população a partir de 60 anos: a cobertura da 2ª dose de reforço está em 65,4% e da 1ª dose de reforço em 100%. Considerando crianças de 3 a 11 anos: a cobertura da 1ª dose está em 62,4% e da 2ª dose em 44,6%.

A Secretaria Municipal de Saúde segue monitorando o cenário da Covid-19 na cidade. Devido às ondas de frente fria e aumento dos casos em alguns países da Europa e nos EUA, a Secretaria reforça a necessidade de atenção às medidas sanitárias, como uso de máscara pelos grupos de risco (idosos, gestantes e pessoas com morbidade), em caso de qualquer sintoma gripal e em unidades de saúde, além de manter as mãos higienizadas.

Policlínicas

  • Policlínica Sérgio Arouca – Rua Vital Brazil Filho, s/nº – Vital Brazil.
  • Policlínica Dr. João da Silva Vizella – Rua Luiz Palmier, 726 – Barreto.
  • Policlínica Regional Carlos Antônio da Silva – Avenida Jansen de Melo, s/nº – São Lourenço.
  • Policlínica Regional de Piratininga Dom Luís Orione – Rua Dr. Marcolino Gomes Candau, 111– Piratininga.
  • Policlínica Regional Doutor Renato Silva – Avenida João Brasil, s/nº, Engenhoca.
  • Policlínica Regional do Fonseca Dr Guilherme Taylor March – Rua Desembargador Lima Castro, 238 – Fonseca
  • Policlínica Regional de Itaipu – Est. Engenho do Mato s/nº – Itaipu
  • Policlínica Regional do Largo da Batalha – Rua Ver. Armando Ferreira, 30 – Largo da Batalha
  • Novo Ponto em Jurujuba – Av. Carlos Ermelindo Marins s/nº – Jurujuba (em frente ao Colégio Estadual Fernando Magalhães)
  • Unidades Básicas de Saúde (UBS): Morro do Estado, Santa Bárbara, Engenhoca.
  • Médico de Família da Grota I, Grota II, Ilha da Conceição, Leopoldina, Teixeira de Freitas, Vila Ipiranga, Jurujuba, Várzea das Moças, Alarico, Atalaia, Cafubá I, Cafubá III, Cantagalo, Caramujo, Coronel Leôncio, Jonathas Botelho, Maceió, Marítimos, Martins Torres, Maruí, Matapaca, Boa Vista, Preventório II, Sapê, Souza Soares, Viçoso Jardim, Viradouro, Badu, Vital Brazil, Jacaré e Engenho do Mato.
To Top