Meio ambiente

Enseada de Jurujuba: Biodiversidade faunística tem mapeamento confirmado

Secretaria do Meio Ambiente iniciará levantamento até o fim do ano e vai fortalecer o Programa Enseada Limpa que já aumentou a balneabilidade na região de 27% para 55% | Foto: Luciana Carneiro

Com objetivo de incentivar mais o cuidado com o meio ambiente através da fauna, além de gerar dados que possam levar a outros projetos e ações posteriores para fortalecer o Programa Enseada Limpa, a Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade de Niterói está se preparando para iniciar, até o final do ano, o inventário faunístico da Enseada de Jurujuba. O trabalho consiste na realização de um levantamento de todas as espécies da fauna marinha e terrestre, além de campanhas de observação para produzir um registro das espécies de animais observadas na localidade.

Foto: Luciana Carneiro

Entre as ações do projeto, além da produção do inventário em si, está o lançamento de uma campanha de educação ambiental, para promover o conhecimento do assunto entre as escolas da região e a população local. A área do estudo é a mesma trabalhada pelo Enseada Limpa. Desde 2013, com a implantação do programa, a balneabilidade da água para banho na região teve um aumento de 27% para 55%.

O público-alvo do mapeamento é a população residente em seis bairros – os quais compõem parcial ou integralmente a área de atuação à qual se destina diretamente este projeto – somando 37.325 mil pessoas (Censo IBGE, 2010). Também serão impactados cerca de 600 alunos e profissionais de três escolas municipais da região.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Rafael Robertson, destaca que a iniciativa visa a recuperação, conservação e preservação do meio ambiente, além do fomento ao sentimento de cuidado da população com a biodiversidade local. “Também serão atingidos de forma positiva os cidadãos que se relacionam com o mar, seja por meio da pesca, da cultura de mariscos, da prática de esportes aquáticos e do transporte marítimo dentro da enseada de Jurujuba, turistas, pesquisadores, entre outros”, afirma Robertson.

A coordenadora do Programa Enseada Limpa, Luize Ferraro, explica que o que se espera do projeto do inventário é ressaltar aspectos positivos existentes no local, por meio da identificação e devida valorização das espécies de sua fauna, possibilitando criar um pensamento crítico a respeito de que a Baía de Guanabara resiste à degradação e pode ser recuperada, com a corresponsabilização de todos os envolvidos com este sistema ambiental. “Pretende-se ainda chamar atenção da população de que é possível contribuir com práticas cotidianas simples, como o descarte adequado do resíduo doméstico, que é um dos grandes poluidores do meio ambiente e podem impactar muitas dessas espécies animais que serão levantadas”, diz Luize.

O projeto foi desenvolvido pelo Escritório de Gestão de Projetos (EGP-Nit) da Prefeitura de Niterói. Para realizar estas ações voltadas para o trabalho na enseada, serão investidos R$ 1,8 milhão do Governo Federal, via Fundo de Direitos Difusos, gerido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, e R$18 mil de contrapartida do Município.

Enseada Limpa

O inventário faunístico integra as ações do programa Enseada Limpa, desenvolvido pela prefeitura desde 2013. Indicadores apontam que as ações do programa têm contribuído positivamente para a melhora do índice de balneabilidade das praias da Enseada de Jurujuba, monitorado em parceria com o Inea.

Em 2013, o percentual de registros próprios para banho da localidade estava em 27%. Já em 2018, observou-se um aumento para a marca de 55%. Desde maio de 2018, a população conta com uma aplicação na web chamada Praia Hoje, onde é possível consultar o histórico de dados de qualidade da água de 2014 em diante, a situação mais recente de cada praia, localização de restaurantes, ciclovias, quiosques entre outras informações, como forma de apoiar uma melhor experiência aos banhistas que desejarem utilizá-la.

O Programa Enseada Limpa também implementou ações voltadas para a resolução de questões de saneamento. Comunidades como Salinas e Peixe Galo, em Jurujuba, receberam obras de drenagem e contenção de encostas, com o objetivo de prepará-las para a implementação de um modelo de saneamento. O foco é reduzir o descarte de esgoto irregular que poderia impactar as praias, além de trazer maior qualidade ambiental às comunidades.

To Top