Meio ambiente

Vídeo: Guarda Ambiental de Niterói reintegra coruja ao habitat natural

Animal havia sido resgatado há três semanas em estado debilitado, mas foi recuperado e solto neste domingo (2), próximo ao local onde foi encontrado.

Neste domingo (2), uma equipe da Coordenadoria de Meio Ambiente da Guarda Municipal de Niterói realizou a reintegração de uma coruja mocho-orelhuda ao seu habitat natural. O animal, que havia sido resgatado no Cafubá com a asa machucada e muito debilitado, passou por um período de reabilitação de três semanas, até se recuperar completamente, antes de ser solto. De acordo com os agentes, a reintegração aconteceu na Estrada da Viração, área de preservação ambiental mais próxima de onde a coruja foi resgatada. (Vídeo abaixo)

A coruja mocho-orelhuda é comum na maioria das regiões do país. É uma ave de hábitos noturnos e se alimenta principalmente ratos, insetos grandes e outras aves.

Resgates de acordo com a espécie

Os agentes ambientais são treinados para o resgate dos animais, e o procedimento é feito de acordo com cada espécie. Num primeiro momento, os animais passam por uma avaliação pela própria equipe de resgate e se não apresentarem nenhum tipo de ferimento ou precisarem de cuidados específicos, são reintegrados à unidade de conservação mais próxima.

Já os que são capturados e apresentam algum tipo de ferimento são encaminhados para instituições como o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), que fica em Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio; Econservation, empresa de estudos e projetos ambientais, Centro de Triagens de Animais Silvestres (Cetas), em Seropédica; ou Instituto Vital Brazil, quando é o caso de cobra venenosa.

To Top