Saúde

Centro Cirúrgico do Hospital Oceânico de Niterói completa cinco meses

Unidade foi criada para atender pacientes com Covid-19 e hoje oferece diversas especialidades | Foto: Pedro Conforte

Cinco meses após o primeiro paciente operado, o Centro Cirúrgico do Hospital Oceânico Dr. Gilson Cantarino, em Piratininga, já acumula números expressivos, com quase mil pacientes atendidos neste período, sendo fundamental para a redução na fila de espera em Niterói. A abertura do espaço na unidade veio com o avanço da vacinação, a queda dos casos de Covid-19 e o planejamento da Prefeitura de Niterói para que o hospital continuasse a atender a população da cidade.

Foto: Pedro Conforte

Referência no combate a Covid-19 durante o auge da pandemia, a unidade passou a integrar a rede municipal de Niterói, com leitos e cirurgias clínicas. Desde 3 de março – quando aconteceu a primeira cirurgia – o hospital vem realizando procedimentos cirúrgicos. Iniciando com duas especialidades, cirurgia geral e oncológica, hoje conta com equipes que se dividem em sete especialidades: urológica, vascular, proctológica, ginecológica, pequenas cirurgias (plásticas reconstrutoras e procedimentos não invasivos), além de geral e oncológica. De março até julho foram realizados cerca de 1.150 procedimentos, totalizando mais de 800 pacientes atendidos.

O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, fala dos resultados positivos após a abertura do centro cirúrgico. “A abertura do Centro Cirúrgico gerou bons resultados para o município. Em cinco meses houve redução da fila de cirurgia geral e o planejamento é zerar o quanto antes”, conta.

De acordo com a diretora da unidade, Gisela Motta, o hospital hoje dispõe de nove equipes médicas se revezando de segunda a sábado. “Em março fizemos o primeiro mutirão de cirurgia, onde operamos sábado e domingo. A partir de abril, colocamos equipes também aos sábados, para dar mais celeridade no processo e atender mais pacientes”, explicou a diretora que ressaltou que os procedimentos aos sábados irão continuar até a direção perceber que não há mais necessidade.

O Centro Cirúrgico

O centro cirúrgico conta com três salas independentes onde intervenções podem ser realizadas (inclusive simultaneamente, caso precise). Toda a estrutura de exames (laboratoriais e de imagens) que o Oceânico já dispunha, está à disposição da equipe cirúrgica. Parte dos leitos da unidade foram separados e destinados para receber pacientes pré e pós operatórios. Além disso, o hospital conta com consultórios exclusivos para pacientes que irão ser operados, onde todo o risco cirúrgico é realizado (inclusive com todos os exames pré-cirúrgicos sendo realizados na unidade).

Hospital Oceânico

O Hospital Oceânico foi a primeira unidade do estado do Rio de Janeiro exclusiva para o tratamento de pacientes com Covid-19. A Prefeitura de Niterói realizou as obras de adequação para receber os primeiros pacientes que começaram a chegar logo depois de sua inauguração, em abril de 2020. Desde sua abertura, centenas de pacientes já passaram pelos seus corredores, totalizando quase 3 mil altas.

To Top