Cultura

Maquiagens que dão vida e alma às fantasias da Viradouro

Divulgação

Quando os componentes da Vermelho e Branca de Niterói entrarem na Marquês de Sapucaí, nesta sexta (22), entre 2h e 2h40, e o mestre Ciça comandar os primeiros sons da sua bateria nota 10, o público da arquibancada estará de olho no que a Viradouro irá mostrar na avenida. São fantasias, alegorias e milhares de rostos e corpos coloridos com muita arte, muitos deles com a assinatura da visagista e maquiadora Christina Gall, que faz história na Viradouro desde quando ela ainda estava no grupo de acesso. A escola cresceu junto com as histórias da Gall que, em 2018, conquistou o título de melhor maquiador artístico concedido por uma revista especializada, por seu trabalho na comissão de frente e algumas alas.

Divulgação

Christina Gall e sua equipe são responsáveis pela criação de vários personagens e já levou sua técnica para a França, conquistando o patrocínio de uma grande marca francesa. “As pessoas acham que é só ir lá e fazer um rosto bonito. Não é!!!!!! Tem pesquisa, tem estudo, tem análise de figurino, afinal, tudo é julgado. Nosso trabalho está sujeito às ocorrências da natureza como calor ou chuva. Por isso, tem todo um estudo para as maquiagens feitas com produtos à prova de água.  São muitas horas e muitas horas sem dormir”, explica Gall.

Divulgação

Uma dessas personagens, a Sereia, marcou o desfile da Unidos do Viradouro de 2020. Ela “nasceu” duas semanas antes do desfile. “O figurino estava pronto e eles acharam que a maquiagem poderia fazer a diferença. O que seria só pintura do rosto e cabelo virou também maquiagem do tórax da sereia e tinha que ser resistente à água, porque uma atleta de nado ficaria dentro da água”, lembra.

Divulgação

Outro trabalho de grande destaque foi as ganhadeiras da Comissão de Frente reluzentes como o ouro. “Precisamos destacar o valor que essas mulheres tinham e têm. As escravas mostrando o empoderamento numa leitura atual, destacando as negras escravas que deram início a tudo”.

Divulgação

As inovações foram tantas que as técnicas criadas por Christina Gall a levaram à França para ensinar a técnica a maquiadores franceses que continuam vindo ao Brasil para aprender com ela.

Divulgação

“Nem sempre os melhores trabalhos são os que o público ama, porque o melhor trabalho pode passar despercebido. Ele fica invisível, sabe por quê? Porque ele se integra tanto ao figurino que a gente não sabe onde um acaba para começar o outro. Eu sempre procuro levar algo inovador e muito elaborado. E para 2022, o que eu criei realmente vai inovar e fazer com que muitos queiram utilizar essa técnica daqui por diante e, quem sabe, não vira uma tendência”, aposta a maquiadora.

Divulgação

Muita gente não sabe o que e quanto custa o trabalho de um profissional por trás dos rostos que atravessam a Marquês de Sapucaí, levando quem assiste aos desfiles a outros mundos e realidades. Muitas vezes o trabalho desses profissionais fica esquecido em meio a outras tantas frentes do espetáculo. Mas Christina Gall está aí para contar essa história real que faz acontecer o mundo de fantasia e que abre frente no mercado de trabalho para toda uma equipe de mão de obra especializada.

Divulgação

O sucesso do trabalho de Gall é tão grande que este ano, sua maquiagem dá vida ao Arlequim, que estampa a Capa do CD com o samba enredo da Vermelho e Branco e promete muito mais.

Para este ano, Gall promete muitas surpresas, mas dá alguns spoilers sobre o que a Viradouro vai levar pra Sapucaí, sem comprometer o impacto guardado para a Avenida. Serão 600 pessoas maquiadas por 110 maquiadores, já que ela conta com a ajuda de alunos do curso profissionalizante do Senac, numa parceria que já vem de três anos. Além deles, 15 maquiadores franceses que estão no Brasil aprendendo a técnica também vão ajudar na maquiagem da Sapucaí. Essa turma terá cerca de duas horas para deixar os rostos lindos e os personagens reais  para a hora do desfile.

Divulgação

Por trás dessa parceria está a Guaranho Events que traz a equipe de maquiadores franceses para o Rio de Janeiro e já levou a equipe de Gall para Paris, para mostrar suas novas técnicas. A parceria francesa se estende também à marca Lovely Pop Cosmetics  que envia trinta quilos de maquiagem por ano para a equipe trabalhar no carnaval.

To Top