Cultura

Lançado em Niterói, livro sobre obra de Paulo Freire chega ao Rio

Após lançamento na Livraria Blooks, em Niterói, com presença de 500 pessoas, inclusive do prefeito da cidade, Axel Grael, a editora Nitpress lança amanhã (quinta-feira, 07/04), às 17h30, na Livraria Leonardo da Vinci, no Centro do Rio (Av. Rio Branco, 185, Subsolo), “Diálogos com Paulo Freire – tributo ao centenário do Patrono da Educação Brasileira”, uma reunião de artigos de alguns dos principais intelectuais do País, que analisam a obra de um dos mais notáveis pensadores da história da Pedagogia mundial.

Axel Grael, Prefeito de Niterói, com sua esposa Christa Grael, recebem seus exemplares do livro organizado por Waldeck Carneiro. | Foto: Divulgação

A obra, organizada por Waldeck Carneiro, doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Sorbonne/França, deputado estadual (PSB/RJ) e professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), traz ainda um depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que destaca, inclusive, o papel de Freire na construção do Partido dos Trabalhadores (PT). Lula, inclusive, foi a primeira pessoa a receber o livro, em mãos, em evento na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), no dia 30/03.

Lula recebe seu exemplar do livro organizado por Waldeck Carneiro. | Foto: Divulgação

“São livros que enfocam o tema da Educação e que colocam a ideia do diálogo em primeiro plano. O diálogo é fundamental para o avanço da reflexão em todas as áreas do conhecimento, mas ele ainda é mais central nas pesquisas científicas, que, para se desenvolver, não podem prescindir das trocas de saberes”, assinala Waldeck na apresentação da coleção.

Em nove artigos, 15 educadores e pesquisadores esmiúçam a trajetória do Patrono da Educação Brasileira, sua formação, influências, a origem e os desdobramentos de seu pensamento, além de sua ação efetiva na Educação e suas interseções no campo político-ideológico. O prefácio é do sociólogo francês Eric Plaisance e o posfácio de Osmar Fávero, profundo conhecedor do fenômeno Freire.

O catolicismo-humanista de João XXIII e do Concílio Vaticano II, os filósofos do pós-guerra, Frantz Fanon, Ortega Y Gasset, Jaques Maritain, além dos brasileiros Álvaro Vieira Pinto, Gilberto Freyre e Anísio Teixeira, aparecem nas páginas de “Diálogos com Paulo Freire” como elementos que orbitaram em toda a trajetória do educador e tiveram um efeito poderoso na construção de sua pedagogia crítica, voltada para a busca incessante pela justiça social.

“Paulo Freire foi perseguido, preso e expulso do Brasil pela ditadura militar, embora seja o brasileiro mais condecorado da história e reverenciado como um gênio em todo mundo. Hoje, com o avanço da extrema-direita no País, ele volta a ser atacado por grupos, que lutam para que o povo brasileiro continue mergulhado nas trevas da ignorância e do subdesenvolvimento”, analisa o editor da Nitpress, Luiz Augusto Erthal.

Assinam os artigos: Boaventura de Sousa Santos, Édson Pereira Silva, Flávia Monteiro de Barros Araújo, Glória Maria Anselmo de Souza, Iduína Mont’Alverne Chaves, Lia Faria, Lincoln de Araújo Santos (recém-nomeado secretário de Educação de Niterói), Luiz Antônio Botelho Andrade, Maria Rosana Lobo Alves, Márcio Mori, Nelma Alves Marques Pintor, Pablo Silva Machado Bispo dos Santos, Valdelúcia Alves da Costa e Viviane Merlim Moraes, além do próprio Waldeck.

“Diálogos com Paulo Freire”, que foi editado em 2021, ano de seu centenário, é o primeiro livro da coleção “Diálogos com Pensadores da Educação Brasileira”, que a Nitpress publicará nos próximos meses, também sob a organização de Waldeck Carneiro.

“Diálogos com Paulo Freire” pode ser adquirido nas livrarias ou no site www.nitpress.com.br

To Top