Justiça

Tribunal do Júri de Niterói julga cinco dos nove acusados de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo

Um ano e sete meses após recebida a denúncia pela juíza Nearis do Santos Carvalho Arce, da 3ª Vara Criminal de Niterói, serão julgados, no próximo dia 12 de abril, a partir das 9 horas, pelo Tribunal do Júri de Niterói, cinco dos nove acusados de envolvimento na morte do pastor Anderson do Carmo, executado a tiros em junho de 2019.

A juíza recebeu a denúncia oferecida pelo Ministério Público do Rio de Janeiro no dia 28 de agosto de 2020. Após a tramitação do processo na fase de instrução, com a realização de audiência de instrução e julgamento, desmembrada em várias sessões, para os depoimentos das testemunhas de acusação e defesas, e interrogatório dos réus, no dia 4 de maio de 2021, a juíza proferiu a sentença de pronúncia. Assim, determinou que a deputada federal cassada e pastora evangélica Flordelis e mais oito réus fossem submetidos a julgamento pelo júri popular.

Em razão do número de acusados no processo, a magistrada optou por dividir o julgamento em duas sessões. A segunda sessão do júri acontece no dia 9 de maio, também a partir das 9 horas, quando serão julgadas Flordelis e mais três rés.

Na sessão do júri do dia 12 de abril, a partir das 9 horas, serão julgados o filho biológico de Flordelis, Adriano dos Santos Rodrigues; os filhos afetivos André Luiz de Oliveira, e Carlos Ubiraci Francisco da Silva e o ex-PM Marcos Siqueira Costa e sua esposa Andrea Santos Maia.

No dia 9 de maio, na segunda sessão do júri, também a partir das 9 horas, além de Flordelis, serão julgadas sua filha biológica Simone dos Santos Rodrigues; a neta, Rayane dos Santos Oliveira; e a filha afetiva Marzy Teixeira da Silva.

Flordelis teve o seu mandato parlamentar cassado no dia 11 de agosto, após a Câmara dos Deputados ter votado de forma favorável à perda do cargo. O plenário acompanhou a resolução aprovada no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar. Foram 437 votos favoráveis a cassação e apenas sete contrários. A ex-parlamentar foi presa dois dias depois, em Niterói.

Dois filhos condenados 

No dia 24 de novembro de 2021, o Tribunal do Júri de Niterói condenou Flávio dos Santos Rodrigues, filho biológico da ex-deputada federal Flordelis, a 33 anos 2 meses e 20 dias de reclusão em regime inicialmente fechado por homicídio triplamente qualificado consumado, porte ilegal de arma de fogo, uso de documento ideologicamente falso e associação criminosa armada. Ele foi denunciado como autor dos disparos de arma de fogo que provocaram a morte do pastor Anderson do Carmo de Souza, marido da ex-parlamentar, morto a tiros no dia 16 de junho de 2019.

Na mesma sessão de julgamento, Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho adotivo de Flordelis, foi condenado por homicídio triplamente qualificado a nove anos de prisão em regime inicialmente fechado. Ele foi acusado de ter sido o responsável por adquirir a arma usada no assassinato do pastor.

To Top