Atrizes eram mantidas em cárcere privado em Niterói
Polícia

Atrizes eram mantidas em cárcere privado em Niterói

Agentes da 35ª DP (Campo Grande) prenderam, nesta quarta-feira (23), dois homens acusados de manterem três mulheres em cárcere privado em Niterói. Os acusados se passavam por falsos agenciadores de artistas para atrair as vítimas. Um deles, inclusive, fingia ser um policial federal.

As mulheres eram atraídas por uma proposta de trabalho no meio artístico como atrizes em um filme. De acordo com relatos das vítimas, elas foram atraídas para trabalhos como modelo e atriz mas não recebiam o pagamento. Uma delas conseguiu fugir do cativeiro, em Niterói, e denunciou o caso na Delegacia de Campo Grande, Zona Oeste da Capital.

Divulgação

Elas teriam sido obrigadas a ficar nuas e há acusações de estupro. Uma delas afirmou estar no local há dois meses e outra contou que foi para lá em janeiro. Os acusados foram encontrados e presos (Foto/Divulgação) em um apartamento em Icaraí, Zona Sul da cidade, onde funcionava a suposta produtora. Eles podem responder por cárcere privado, trabalho escravo, estupro de vulnerável e estelionato.

De acordo com informações da polícia, trata-se de um grande esquema de captação de mulheres para supostamente fazerem um filme. A polícia investiga uma fraude na Lei Rouanet, através da Ancine, com um contrato que eles teriam estabelecido com a Ancine. O caso foi registrado na 35ª DP (Campo Grande).

To Top
Secured By miniOrange