Moradores de Niterói se assustam com valores da conta de energia elétrica; confira o que diz a Enel
@cidadedeniteroi

Moradores de Niterói se assustam com valores da conta de energia elétrica; confira o que diz a Enel

Foto: Divulgação | Enel

Valores das contas de energia elétrica entregues neste mês em Niterói vem gerando muita polêmica na cidade. Nas redes sociais, muitos relatos apontam para expressivos aumentos em relação a meses anteriores. Em alguns casos o valor chegou a quase triplicar. Foi o caso de uma moradora de Icaraí, leitora do cidadedeniteroi.com, que nos enviou as suas duas últimas contas, uma que venceu no dia (03/02) no valor de R$220.33, e outra com vencimento para o dia (10/03) no valor de R$602.53. Enviamos relatos das redes sociais e esse caso específico, dessa moradora de Icaraí, com a identificação dela, para a Enel, e cobramos esclarecimentos. A Enel respondeu aos nossos questionamentos, confira abaixo a resposta da companhia.

“A Enel Distribuição Rio informa que altas temperaturas historicamente acarretam aumento no consumo de energia elétrica. Em janeiro foi verificado aumento de temperatura sobretudo na segunda quinzena do mês. Com o forte calor, o uso de equipamentos como ar-condicionado e ventilador se torna cada vez mais frequente. Ainda, aparelhos refrigeradores, como geladeira e freezer, naturalmente, consomem mais energia, pois os compressores precisam ser acionados com mais frequência para manter a temperatura para a qual estão programados. A empresa orienta e estimula o consumo consciente de energia.

 Além da alta demanda, vale ressaltar que as tarifas se encontram em bandeira de escassez hídrica, conforme determinado pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica). A bandeira de escassez hídrica foi criada pelo governo em agosto de 2021 e tem o valor de R$ 14,20 a cada 100 kWh (quilowatts-hora). Ela é cerca de 50% mais cara que a bandeira vermelha patamar 2. De acordo com o aumento do consumo, ainda, a conta do cliente também pode mudar de faixa de ICMS, que é um imposto estadual com as alíquotas definidas pelo governo.

Com relação à conta do cliente que reside em Icaraí, a companhia esclarece que ele teve um aumento de consumo de 300 kWh em janeiro para 430 kwh em fevereiro, comportamento similar ao histórico de consumo do verão de 2021. Com esta variação, houve a mudança da alíquota de ICMS de 18%, que na conta de janeiro gerou a cobrança de R$ 59,06, para 31% em fevereiro, gerando a cobrança de R$ 176,01. Além destes fatores, o cliente recebeu em janeiro o valor de R$ 127,03 de crédito pelo programa de bônus da ANEEL, o que reduziu o valor total da sua fatura neste primeiro mês do ano.

 Abaixo, algumas orientações que podem ajudar a economizar:

 – Dê preferência para lâmpadas LED; elas consomem menos e duram até dez vezes mais;

 – Na hora de comprar um eletrodoméstico, verifique se ele possui o Selo Procel de Economia de Energia classe A, que são os campeões da economia;

 – Não ligue muitos aparelhos na mesma tomada com o uso de T’s, pois isso pode provocar aquecimento nos fios, causando desperdício de energia e até mesmo acidentes graves;

– Em caso de uso do ar-condicionado, ajuste a temperatura em torno de 23°C. As temperaturas mais baixas podem não ser alcançadas e fazer o aparelho trabalhar o tempo todo em potência máxima;

– Um aparelho do tipo Split, com potência entre 10.000 e 15.000 BTU’s, usado 8 horas por dia, consome em média 194 kWh no mês, que pode corresponder a mais de R$ 180,00 na conta de energia.”

To Top
Secured By miniOrange