Esportes

De Niterói para o mundo

Por Eduardo Vilela
Prof. Da Faculdade de Turismo e Hotelaria da UFF

Foi esse o vôo dado por Aída dos Santos, niteroiense apaixonada pela cidade, residente no Fonseca, quando em 1964 na Olimpíada de Tóquio, se tornou a primeira mulher brasileira a competir na modalidade de Atletismo em Jogos Olímpicos, conquistando um honroso quarto lugar na categoria de salto em distância, ficando a poucos centímetros da 3ª colocada, de uma medalha.

Vale destacar que Aída se apresentou sem técnico, sem equipe de assistência, médico, preparador físico, massagista, tensa, pois sem entender o idioma, a preocupação estava redobrada em não perder as informações necessárias a sua vez de saltar, e, finalmente, com um par de sapatilha emprestado pela rival cubana que, percebendo o material inadequado utilizado pela brasileira ainda no aquecimento, lhe cedeu um par de sapatilhas, que mesmo apertado, possibilitou que competisse na pista de material sintético, praticamente desconhecida no Brasil a época e mais ainda por Aída.

Atrelado a vitoriosa carreira como atleta de alto rendimento, integrante da equipe da Seleção Brasileira e do Botafogo de Futebol e Regatas onde conquistou diversos títulos, nacionais e internacionais, Aída desenvolveu a profissão de professora de educação física por mais de 30 anos, ora coordenando e incentivando projetos comunitários, muitos realizados sem recursos e remuneração, além da dedicação como Profa do Estado na cidade, mais especificamente no Colégio Aurelino Leal e posteriormente como Profa da Uff, que a pista de Atletismo da Universidade Federal Fluminense passou desde sua inauguração no ano de 1998, por indicação do Prof. Luiz Felipe dos Reys (Felipão), na época sub chefe do departamento de Educação Física, à denominação de Pista de Atletismo Profa AÍDA DOS SANTOS, que, assim como o campo de futebol oficial, recebeu a denominação de Gerson Nunes, um reconhecimento da comunidade universitária as duas personalidades esportivas de nossa cidade.

Neste contexto, a mais nova parceria, anunciada no dia 11 de fevereiro passado, envolvendo a Prefeitura Municipal de Niterói, com participação direta do Prefeito Grael, e da Universidade Federal Fluminense, com intervenção do Reitor Prof. Antônio Claudio, professor e pesquisador da disciplina de Fisiologia do exercício da Faculdade de Medicina, com previsão de investimentos de R$ 14 milhões de Reais aportados pela Prefeitura na infraestrutura dos equipamentos esportivos no Campus do Gragoatá, com prioridade na recuperação da pista de atletismo e das áreas de salto, com material de última geração, deverá certamente contribuir na realização de projetos de iniciação esportiva e convivência social envolvendo diferentes comunidades de nossa cidade, contribuindo para o conceito desenvolvido pela socióloga Alba Zaluar, 1989, relacionado a eficácia coletiva, integrada a abordagem em prol da integração entre diferentes classes sociais e comunidades, em um contexto de convivência e distensão social. Certamente, novos vôos virão.

Perspectiva – Pista de Atletismo UFF – Gragoatá

To Top