PF investiga desvios de verbas na UFF no período de 2011 a 2015
Polícia

PF investiga desvios de verbas na UFF no período de 2011 a 2015

Na manhã desta quinta-feira (17), a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Quadro Negro. Segundo a PF o objetivo é desarticular organização criminosa envolvida em desvio de verbas destinadas à educação pública na Universidade Federal Fluminense – UFF. Na ação de hoje, cerca de 20 policiais federais cumpriram 4 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 2ª Vara Federal de Niterói, sendo dois em Niterói e dois na cidade do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Federal, a investigação foi iniciada em 2015 e identificou desvio de verbas na ordem de R$ 3,7 milhões em contratações emergenciais e ordinárias entre a UFF e uma grande empresa de terceirização de mão de obra, no período de 2011 a 2015. Procurada, a UFF nos enviou a seguinte nota “A Universidade Federal Fluminense informa que desconhece o fato e aguarda mais informações sobre a investigação. A UFF está à disposição das autoridades para o que for necessário.”

“A fraude ocorria na contratação da empresa, e a cada pagamento pela execução do contrato eram feitos pagamentos a um instituto ou uma empresa de consultoria de propriedade e controle de um professor e servidor da UFF, que utilizava um contrato de prestação de serviço fictício de consultoria para justificar os recebimentos. Parte dos pagamentos recebidos pelo servidor através de seu instituto e sua empresa de consultoria eram, então, repassados a um outro servidor da UFF, diretamente ou por meio de seus familiares. Esse servidor – beneficiário final do desvio de verba – era o responsável pelos trâmites relacionados à abertura do processo de escolha da empresa (licitação ou contratação emergencial), sua seleção e posterior execução do contrato administrativo, incluindo sua fiscalização, ao longo de vários anos. A operação busca ainda identificar se os desvios de verba destinados à educação pública federal continuaram após o ano de 2015. São investigados crimes de licitação, peculato (desvio de verba), organização criminosa e lavagem de dinheiro.” afirmou a Polícia Federal.

NOTA DA REITORIA DA UFF

“A Reitoria da Universidade Federal Fluminense tomou conhecimento através da imprensa, na manhã de hoje, dia 17 de fevereiro de 2022, de informações de operação de busca e apreensão pela Polícia Federal, em inquérito de desvio de recursos públicos por servidores da UFF, entre 2011 e 2015.

Comunicamos que estamos nos informando sobre a operação em curso, solicitando à Polícia Federal a cópia do inquérito para conhecimento dos fatos e instauração dos devidos procedimentos administrativos para apuração de responsabilidade, no que couber. Como é nosso dever, colocamos todos os setores da administração da Universidade para cooperar com as autoridades nas investigações.

Reiteramos que somos os maiores interessados no rápido esclarecimento dos fatos e temos confiança de que serão adotados os princípios do estado democrático de direito no curso das investigações.”

To Top
Secured By miniOrange