Alunos do projeto Jovem EcoSocial recebem a visita do prefeito de Niterói - Niterói
Cidade

Alunos do projeto Jovem EcoSocial recebem a visita do prefeito de Niterói

Alunos do projeto Jovem EcoSocial receberam a visita do prefeito de Niterói, Axel Grael, na manhã desta quarta-feira (8), durante plantio de mudas na comunidade Vila Ipiranga, no Fonseca. O programa, desenvolvido pela Prefeitura de Niterói por meio do Pacto Contra a Violência, e realizado em parceria com a Firjan, visa a promover a inclusão social de forma qualificada, desenvolver habilidades sociais e competências profissionais, por meio de capacitação técnica profissionalizante.

Fotos: Bruno Eduardo Alves

O Niterói Jovem EcoSocial começou em outubro de 2019 e atende a 400 jovens com idades de 16 a 24 anos, de 11 comunidades de Niterói. A iniciativa, destaca o prefeito, estimula, ainda, o retorno à escola, o aumento da empregabilidade e a integração da comunidade com as áreas de preservação da cidade, conseguindo, assim, promover melhorias no saneamento e no apoio às ações da Defesa Civil. “O Jovem Ecossocial é um projeto que integra várias vertentes de políticas públicas. Por um lado, ele dá oportunidades para jovens das comunidades para se profissionalizarem e fazerem cursos que aumentem a empregabilidade e o acesso ao mercado de trabalho. Além disso, complementa a educação desses jovens e também aproxima muito do meio ambiente porque tem todo um conteúdo de identificação com o  que há de natural próximo ao local onde eles vivem”, afirma.

Axel Grael destaca também que o programa estimula um olhar crítico para o lugar onde esses jovens vivem, estimula a refletir sobre o problema de resíduos na comunidade e a questão da água. “Vejo com muito orgulho essa garotada participando das atividades, falando com entusiasmo do trabalho que eles fazem e isso nos dá muita satisfação. A Prefeitura tem um papel muito importante na identificação dessas demandas, estimular e conceber isso como política pública, estimular com o financiamento do programa, buscar as parcerias corretas para que ele funcione, e acho que hoje o Niterói Ecossocial é um programa que repercute, inclusive, fora da cidade de Niterói e estimula outras cidades a fazerem ações positivas”, acrescenta.

O secretário municipal de Participação Social e coordenador do projeto, Anderson Pipico, frisa a importância da iniciativa para as comunidades e o futuro dos jovens. “Esse projeto oferece aos jovens uma oportunidade de uma nova perspectiva de vida. Ele tem duas pontas fundamentais que se encontraram, que é a formação e a capacitação profissional, que foi feita pela Firjan, e o trabalho de campo, onde a gente conseguiu trabalhar a consciência crítica, a consciência ambiental, o compromisso desses jovens com o território e fazer deles agentes multiplicadores dentro de suas comunidades. Tenho certeza também que saem cidadãos melhores, mais comprometidos e preocupados com a questão do reflorestamento, das encostas e do pertencimento do seu próprio território”, pontua.

Morador da Vila Ipiranga há 10 anos, Vitor de Oliveira, de 18 anos, é um dos alunos do projeto que participou do plantio nesta manhã e conta como o projeto contribuiu para o seu desenvolvimento. “O projeto me aproximou da comunidade, antigamente eu não me envolvia com o que acontecia por aqui. Acho que a forma que olhamos a comunidade foi mudando, não só para quem participa do projeto, mas até para os outros com nosso exemplo. Esse trabalho de plantio pode ajudar na educação e na forma de como a gente vê a comunidade, para que ela não fique feia e suja, mas com coisas boas que podemos aproveitar aqui”, diz ele que cursa as aulas de assistente administrativo no Senai e pretende fazer faculdade de Psicologia.

Maria Tereza de Souza, 21 anos, faz curso de costura industrial de vestuário e analisa a habilidade que ganhou com a experiência com as sementes e mudas. “Eu nem gostava de plantar, nunca plantei e nem tive vontade, nunca me interessei. Depois que vim para o projeto, acabei me apaixonando. Minha casa agora é cheia de plantas, que estão lindas. Estou gostando muito de plantar aqui na comunidade, dando exemplo e deixando a comunidade mais bonita. As crianças vêm ajudar a gente e  estão cuidando desse espaço. Estou feliz porque era uma comunidade que não tinha nada disso e agora estamos desenvolvendo as coisas e dando um bom exemplo”, afirma.

To Top