MEIs em Niterói: confira informações sobre migração de programas sociais - Niterói
Economia

MEIs em Niterói: confira informações sobre migração de programas sociais

Os Microempreendedores Individuais (MEIs) que recebiam o auxílio mensal no valor R$ 500, pagos pela Prefeitura de Niterói como medida de enfrentamento à pandemia do coronavírus até o mês de julho, e que têm filhos que são alunos da rede pública municipal ou possuem cadastramento no CadÚnico poderão solicitar a migração para os programas prorrogados até setembro.

O prefeito reforça que o Município vai continuar apoiando as famílias mais vulneráveis e empresas menores, fundamentais para a retomada da economia. “Estamos trabalhando para que a cidade consiga superar esse momento difícil e a gente retome o caminho do desenvolvimento e da normalidade. A gente sempre destaca o esforço que Niterói tem feito em benefícios sociais. Nenhuma outra cidade fez o que Niterói tem feito. Desde março do ano passado, viemos estruturando auxílios que beneficiam 50 mil famílias. Fizemos isso de forma permanente. Já foram investidos mais de R$ 1 bilhão nesse esforço de apoio às famílias”, disse Axel.

A secretária municipal de Planejamento, Orçamento e Modernização da Gestão, Ellen Benedetti, detalhou a possibilidade de migração. “Esses programas de auxílio foram criados, inicialmente, por três meses, no início da pandemia. A Prefeitura manteve a atenção às famílias mais afetadas pela pandemia por 16 meses contínuos. Com o momento de retomada da economia, a Prefeitura ainda atenta, realizou, em julho, mais uma prorrogação de benefícios por mais dois meses para aqueles inscritos no CadÚnico e com filhos matriculados na rede municipal de Educação. Os MEIs não foram contemplados nessa prorrogação aprovada pela Câmara Municipal, entretanto, os empreendedores com perfil de vulnerabilidade, cadastrados no Cadúnico, ou com filhos na rede municipal de educação, podem migrar para esses programas mantidos nessa prorrogação até setembro”, disse.

Foto: Arquivo | Divulgação

To Top