Niterói conclui calendário de vacinação de adolescentes com comorbidades e deficiência permanente - Niterói
Cidade

Niterói conclui calendário de vacinação de adolescentes com comorbidades e deficiência permanente

Nesta sexta (30), a Policlínica Carlos Antônio Silva e o drive thru vão estar abertos para repescagem

A Prefeitura de Niterói concluiu, nesta quinta-feira (29), o calendário de vacinação contra a Covid-19 dos adolescentes com comorbidades ou deficiência permanente. Niterói foi a primeira cidade do Estado do Rio de Janeiro a iniciar, na última quinta (22), a imunização deste público. Em uma semana, foram mais de 900 jovens com a primeira dose do imunizante.

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura, o prefeito de Niterói, Axel Grael, frisou a importância da imunização contra a Covid-19 para a superação da pandemia. Ele destacou que os bons números de vacinação permitiram a aplicação da primeira dose nos adolescentes com comorbidades ou deficiência permanente.

“A situação da pandemia em Niterói vem melhorando à medida que avançamos na vacinação. Já temos 80% dos adultos com a primeira dose e estamos seguindo rapidamente para proteger toda a população. Mas a luta continua. É fundamental que todos mantenham os cuidados, evitando aglomerações, com uso de máscara e hábitos de higiene, para que a gente se proteja”, defendeu.

Com o número de doses disponíveis em estoque, o município conseguiu concluir a vacinação dos adolescentes com comorbidade ou deficiência permanente sem interrupção no calendário. O secretário municipal de Saúde, Rodrigo Oliveira, considera a medida fundamental.

“A imunização desse grupo foi uma conquista muito importante. E só foi possível porque conseguimos avançar bastante com o calendário de vacinação contra a Covid-19. Hoje temos mais de 340 mil pessoas vacinadas com a primeira dose e mais de 170 mil com o esquema vacinal completo”, pontuou.

O jovem Lucas Rigó, de 12 anos, é asmático e tomou sua primeira dose da Pfizer, atualmente a única com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação neste grupo no Brasil, nesta quinta.

“Nós estávamos muito ansiosos, aqui em casa só faltava ele tomar a primeira dose. Estamos aliviados de ver ele vacinado depois de tantos meses de pandemia. É muito importante a gente estar protegendo os nossos jovens e ficamos muito felizes por Niterói ser a primeira cidade a imunizar estas crianças”, conta a mãe dele, Olívia Rigó.

Nesta sexta-feira (30), na repescagem, o município continua disponibilizando a vacina na Policlínica Carlos Antônio Silva, em São Lourenço, e no drive thru do Campus do Gragoatá da Universidade Federal Fluminense (UFF), em São Domingos. Quem fizer parte do público-alvo deve buscar um dos dois postos de vacinação e apresentar documento de identificação, CPF, comprovante de residência e laudo médico indicando a condição clínica e a indicação de aplicação do imunizante da Pfizer. Serão vacinados os jovens com comorbidades ou deficiência permanente listadas no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Locais de vacinação para adolescentes com comorbidades ou deficiências permanentes listadas no PNI:

Policlínica Regional Carlos Antônio da Silva – Avenida Jansen de Melo, s/nº, São Lourenço.
Drive thru na Universidade Federal Fluminense – Campus Gragoatá, Rua Alexandre Moura, 8, São Domingos.
 

Horário: Das 8h às 17h, com entrada até 16h.

 

Documentos: identificação, CPF, comprovante de residência e laudo médico indicando a condição clínica e a indicação de aplicação do imunizante Pfizer. Serão vacinados os jovens com comorbidades ou deficiência permanente listadas no Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Foto: Douglas Macedo
To Top