MAC Niterói e Caminho Niemeyer ganham projeções com ilustrações infantis dedicadas à idosos; assista - Niterói
Cidade

MAC Niterói e Caminho Niemeyer ganham projeções com ilustrações infantis dedicadas à idosos; assista

Mais de 850 alunos de escolas de Niterói fizeram desenhos e mandaram mensagens para os idosos que estão em instituições de longa permanência

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói e o Caminho Niemeyer ganharam, com duas mega projeções, desenhos de 850 alunos de escolas da cidade. A ação faz parte da campanha Estimule Empatia, que exibiu imagens feitas por crianças e jovens para idosos que estão em instituições de longa permanência. As projeções são uma parceria da Edify Education, empresa de soluções educacionais inglesa, com a Prefeitura de Niterói, através da Secretaria Municipal das Culturas, Fundação de Arte de Niterói e Secretaria Municipal de Assistência Social e Economia Solidária. A artista plástica Juliana Nascimento, dedicada a trabalhar memórias infantis, recriou os desenhos em peças únicas que foram projetadas no Museu de Arte Contemporânea de Niterói e no Caminho Niemeyer no dia 25 de julho, em homenagem ao Dia dos Avós, comemorado no dia 26/7. A frase mais marcante em um dos desenhos infantis deu nome à hashtag do projeto: #notalone

Assista:

A campanha está aberta para toda a população. Cada desenho compartilhado no Instagram usando a hashtag #notalone e marcando o perfil @edifyoficial vai ser revertido em um kit de higiene ou alimentos para uma Instituição de Longa Permanência de Idosos indicada pela Secretaria de Assistência Social. A campanha segue até o dia 26 de agosto.

Projeções

Os desenhos são de alunos das escolas Fórum Cultural, Colégio São Vicente de Paulo, Paulo Freire e Aldeia Curumim. Durante as aulas de inglês, os alunos estabeleceram contato com idosos que vivem em instituições de longa permanência da cidade, em uma troca de vídeos e ilustrações para se apoiarem durante a pandemia.

As ilustrações dos alunos se transformaram em livro e também em arte que ganharam vida na cidade. A artista plástica Juliana Nascimento, dedicada a trabalhar memórias infantis, recriou os desenhos em peças únicas foram projetadas.

Foto: Douglas Macedo
To Top