Obras de revitalização da trilha do Cafubá, em Niterói, estão na fase final - Niterói
Meio ambiente

Obras de revitalização da trilha do Cafubá, em Niterói, estão na fase final

Intervenções que estão na reta final incluem a implantação de diques de contenção, escadarias, estruturas de drenagem, pequenas contenções, além de adaptações quanto dimensões dos percursos

Equipes da Prefeitura de Niterói realizaram, nesta segunda-feira (5), uma visita técnica às obras de revitalização da trilha do Cafubá, que estão na fase final. O prefeito de Niterói, Axel Grael, acompanhou a vistoria das intervenções no caminho que conecta o Parque da Cidade, em São Francisco, na Zona Sul da cidade, ao Cafubá, próximo ao túnel Charitas-Cafubá. Trechos da trilha também estão passando por reflorestamento feito por alunos do projeto Niterói Jovem EcoSocial.

Coordenadas pelo Programa Região Oceânica Sustentável (PRO Sustentável), as obras de revitalização da trilha do Cafubá, incluem a implantação de diques de contenção, escadarias, estruturas de drenagem, pequenas contenções e estabilização de alguns pontos, além de adaptações quanto dimensões dos percursos. A trilha ainda receberá uma nova área para descanso e realização de paradas contemplativas, que tem previsão de ser concluída este mês.

No Parque da Cidade, o prefeito também conheceu o viveiro de mudas para reflorestamento, feito com bambu pelos alunos do Niterói Jovem EcoSocial. Em seguida, percorreu a trilha que está sendo revitalizada.

Fotos: Luciana Carneiro

“É muito gratificante ver essa integração dos trabalhos desenvolvidos pela Prefeitura de Niterói. Quem vem ao Parque da Cidade pode conhecer o viveiro do Jovem EcoSocial, entrar na trilha, ver o trabalho de reflorestamento sendo desenvolvido e percorrer o caminho passando pelas adaptações feitas pela obra do PRO Sustentável. São intervenções que vão oferecer mais segurança ao usuário e evidenciar o meio ambiente da região. A trilha do Cafubá tem tudo para ser uma das grandes atrações do ecoturismo na nossa cidade”, destacou Axel Grael.

As obras na trilha traduzem a interferência sobre o ambiente de forma bastante natural, com aplicação de materiais como eucalipto, bambu, pedras e argila, mantendo as características ambientais do caminho, ao mesmo tempo realizando o manejo das águas pluviais de forma adequada, resultando em uma ambiência muito mais confortável aos visitantes e evitando incidências de futuras erosões.

Coordenador das obras do PRO Sustentável, o arquiteto e urbanista Renato Esteban, lembrou que as intervenções começaram há oito meses e estão na reta final. “A requalificação dessa trilha é muito importante para os planos que temos de que ela ligue o Parque da Cidade ao Parque Orla de Piratininga Alfredo Sirkis. A gente percebe que essa conexão entre os dois pontos da cidade tem um grande potencial. Essa visita técnica constata que todas as intervenções estão cumprindo seu papel. As intervenções ocorrem, essencialmente, para conter processos erosivos, além de adaptar as dimensões e inclinações do terreno”, detalhou Esteban.

Fotos: Luciana Carneiro

To Top