Prefeito de Niterói desabafa sobre a falta de doses da CoronaVac: "É inadmissível a demora do Ministério da Saúde" - Niterói
Cidade

Prefeito de Niterói desabafa sobre a falta de doses da CoronaVac: “É inadmissível a demora do Ministério da Saúde”

O prefeito de Niterói, Axel Grael, desabafou na noite desta terça-feira (11) sobre a falta de doses da vacina CoronaVac. O município teve que suspender novamente a aplicação da segunda dose do imunizante. “É inadmissível a demora do Ministério da Saúde em repassar aos municípios os 2 milhões de doses de Coronavac entregues ontem pelo Butantan ao Governo Federal. Nesta quarta-feira (12/05) mais uma vez, Niterói precisará suspender a aplicação da segunda dose de Coronavac devido à lentidão no repasse da vacina. Sequer sabemos quando vamos receber ou quantas doses virão para a nossa cidade. Não há tempo a perder! Queremos salvar vidas!” desabafou o prefeito.

Os estoques do imunizante contra a Covid-19 estão zerados, e o Município aguarda nova remessa da vacina pelo Ministério da Saúde, responsável pelo fornecimento das doses. A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói está programando a vacinação contra a Covid-19 de acordo com a quantidade de vacinas repassadas pelo Ministério da Saúde.

A primeira e segunda dose da vacina AstraZeneca está sendo aplicada em todos os postos para pessoas com comorbidades e deficiência permanente a partir de 40 anos (quarta e quinta) e a partir de 35 anos (sexta e sábado). Pessoas com síndrome de Down e doença renal crônica podem ir em qualquer dia, desde que tenham mais de 18 anos.

De segunda a sexta, das 8h às 17h, com entrada até 16h, nas policlínicas do Vital Brazil, Barreto, Itaipu, São Lourenço, Fonseca, Piratininga e Engenhoca, no drive thru no campus do Gragoatá na UFF, e nos postos volantes no Colégio Gomes Pereira, no Largo da Batalha, e no Clube Central, em Icaraí. No Campo de São Bento, a vacinação acontece entre 8h e 16h. No sábado, a imunização ocorrerá nas policlínicas do Vital Brazil, São Lourenço e no drive thru na UFF, das 8h às 12h.

Seguindo a decisão da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), a Secretaria Municipal de Saúde suspendeu, nesta terça-feira (11), a imunização contra a Covid-19 em gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), já que a cidade recebeu apenas doses da AstraZeneca, enviadas pelo Ministério da Saúde. A medida é provisória até o final da investigação do caso e a Secretaria aguarda uma posição do Ministério.

To Top