A energia que nos move - Niterói
Nanda Pimentel

A energia que nos move

Energia é o que move a vida. O que antes parecia apenas um feeling, uma questão espiritual ou uma forma mais mística de sentir e ver o mundo, está se comprovando, cada vez mais, por estudos avançados da ciência e até pela Física Quântica. E não é à toa nem em vão. Somos energias em todos os âmbitos e precisamos de energia, invariavelmente, para o corpo, mente e relações.

Sei que este ainda é um tema um pouco polêmico, mas não é minha intenção gerar qualquer tipo de desconforto com este texto. Pelo contrário. A ideia é apenas um possível despertar para algo vital, que une e rege o universo como um todo: a energia e conexão que se fazem pelo amor. Vivemos pelo amor e este é o motivo pelo qual nos mantemos vivos e em busca de um viver melhor. Para gerarmos e frutificarmos amor por nós e pelos outros.

Eu acredito que a vida, as relações, as vivências e tudo que trocamos e experimentamos tem energia envolvida. Energia que se traduz em sentimentos e desperta o que há dentro de nós na forma mais pura e benéfica, quando em equilíbrio.

As melhores práticas, alimentação e cuidados são passos importantes, sem dúvida alguma, para as mudanças que desejamos realizar. Porém, o processo de observação interior, a “cavucação” da alma e reflexão sobre comportamentos, atitudes e descompassos são fundamentais.

Quando nossa energia não está boa, nos sentimos desanimados, incomodados, entristecidos, descrentes e sem rumo. Está aí a prova de que, além do corpo físico e sintomas naturais de desgaste, também estamos sintonizados em pensamentos e vibrações negativas.

Por isso, é importante avaliarmos que energias e sintonias (ou conceitos mais definidos como pensamentos, amizades, parcerias, amores, profissão, locais e moradas, por exemplo) queremos escolher para um desfrute mais calmo, pacificador e vital. Para, enfim, aflorar a leveza, o bem-estar e as colheitas da vida que estamos buscando florescer.

Vivemos de trocas e de intensidade energética o tempo todo, ainda que não tenhamos tempo ou disposição para pensar sobre isso. Mas, certamente, em algum momento da caminhada, conseguiremos enxergar um raiozinho de luz sobre o tema e sentir a energia de forma mais límpida e seletiva.

Então, o que desejo? Apenas um despertar mais para dentro da nossa alma e a geração de boas energias!

To Top