Mais de 1.300 caranguejos foram apreendidos em Niterói

Animais, que estão em período de defeso e não podem ser capturados, foram devolvidos para a natureza

A Coordenadoria Ambiental da Guarda Municipal de Niterói resgatou cerca de 1.340 caranguejos da espécie Ucides cordatus desde o início do período de defeso, em outubro, quando a captura e a comercialização dos animais é proibida pela Lei 9605/98. Os animais foram encaminhados para a Área de Proteção Ambiental (APA) de Guapimirim, onde foram reintegrados ao manguezal.

Na última ação, no domingo (24), os animais estavam sendo comercializados em ruas próximas ao Mercado São Pedro. Responsável pela Coordenadoria Ambiental da Guarda, Edson Jorge Martins, informa que a fiscalização continua até 31 de dezembro, quando se encerra o período de defeso da fêmea. Neste período, apenas os animais congelados inteiros podem ser comercializados, com a devida apresentação de data estoque, emitida pelas autoridades competentes.

“O defeso é o período em que os animais vão para o manguezal e se reproduzem. Se forem capturados, ocorre o desequilíbrio do ecossistema e pode chegar até a escassez ou extinção dos caranguejos”, observou Martins.

Além das ações rotineiras de fiscalização realizadas pela Guarda, a população também pode denunciar a comercialização ilegal dos animais através do número 153 que atende no Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp).

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline