Cine Jazz Homenageia o pianista Bill Evans em outubro

Nesta terça-feira, 30, às 19h, o Solar do Jambeiro abre as portas para a edição de outubro do Cine Jazz, com uma homenagem a um dos grandes ícones do jazz, o pianista norte-americano Bill Evans. Após a exibição de um show gravado pelo Bill Evans Trio, em 1966, em Oslo na Noruega, haverá uma apresentação do pianista carioca David Feldman. A entrada é franca e a classificação indicativa, livre.
Bill Evans (1929-1980) começou a tocar profissionalmente em clubes novaiorquinos, nos anos 40. Recebeu uma bolsa na Southeastern Louisiana University e se formou em 1950 em piano e ensino de música. Em 1956 lançou seu álbum de estreia, New Jazz Conceptions, para a Riverside Records, já incluindo aquela que se tornaria a sua mais conhecida composição, “Waltz for Debbie”. Em 1958, Evans era o único músico branco no afamado sexteto de Miles Davis.
Bill tocou também com Jim Hall, Freddie Hubbard, Stan Getz, com orquestras dirigidas por Claus Ogerman e com Tony Bennett. Sua carreira foi encurtada devido a problemas com drogas, que minaram severamente sua saúde; no entanto, Evans conseguiu manter um alto padrão de qualidade musical em sua discografia.
Considerado um dos mais importantes músicos de jazz da história, sendo até hoje uma das referências do piano de jazz pós-50, Evans se destacou pelo uso da harmonia impressionista. Suas interpretações inventivas do repertório tradicional de jazz e suas linhas melódicas sincopadas e polirrítmicas, influenciaram toda uma geração de pianistas, incluindo Herbie Hancock, Chick Corea e Keith Jarrett. Ainda hoje, seu trabalho influencia jovens pianistas em todo o mundo.
No show a ser exibido, gravado em 1966, em Oslo, na Noruega, Bill Evans foi acompanhado pelo baixista Eddie Gomez e pelos baterias Alex Riel e Marty Morell.
David Feldman
O músico convidado é o pianista carioca David Feldman, uma das grandes revelações brasileiras do intrumento nos ultimos anos. Em 2000, Feldman foi estudar na New School University, em Nova York, no Programa de Jazz e Música Contemporânea, onde se graduou em 2002. Em um curto espaço de tempo, tocou com figuras lendárias do jazz como Slide Hampton e Claudio Roditi; foi convidado da Mingus Big Band; trabalhou com Duduka da Fonseca, que foi indicado para o Grammy de 2003 e com jovens músicos brilhantes como Matt Garrison e Eli de Gibri.
Divulgação
Em 2009 lançou seu primeiro CD pela gravadora EMI intitulado “O Som do Beco das Garrafas”, incensado pela critica especializada, e com esse trabalho vem participando de importantes festivais de jazz no Brasil e no exterior. Em 2014, o pianista lançou seu segundo disco intitulado “Piano”, que foi considerado pelos críticos Carlos Calado e Antônio Carlos Miguel como um dos dez melhores lançamentos fonográficos de 2014.
Em 2016, Feldman lança um novo disco de trio intitulado “Horizonte”, com André Vasconcellos no contrabaixo e Marcio Bahia na bateria, dessa vez enfatizando suas composições próprias. Nesse disco, David conta também com a participação especial do violonista e compositor Toninho Horta e do trombonista Raul de Souza.
O Cine Jazz é uma realização da secretaria Municipal de Cultura de Niterói-FAN com curadoria de Paulo Renato Rocha. Entrada Franca . Censura 14 anos
Serviço
Cine Jazz
Data: 30 de outubro, terça-feira
Horário: 19h
Classificação indicativa: Livre
Local: Solar do Jambeiro
Endereço: Rua Presidente Domiciano, 195, Boa Viagem
Telefone: (21) 2109-2222

ENTRADA GRATUITA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline