OST apresenta MOSTRA (com teatro) OPINIÃO, no Teatro Eduardo Kraichete

De que tempo somos? Quais são os muros que nos separam das verdades do mundo? De que lado estamos? Como fazer para sermos mais presentes nas decisões importantes para as nossas vidas e para o mundo?

Essas são algumas das questões que, possivelmente, perpassam o íntimo de cada um de nós. Se somos cidadãos do mundo como interagir melhor politicamente, socialmente, economicamente; não somente permitindo replicar conceitos e opiniões de alguns, mas construindo nossa própria visão de mundo e compartilhando-a de forma serena no meio em que se vive?

Partindo dessa premissa, a Oficina Social de Teatro decidiu levar à cena teatral uma discussão a respeito das opiniões que cada indivíduo possa ter sobre sua própria existência, sobre sua vida, seu cotidiano, seu trabalho, seus amores, suas dores e sua participação na história do mundo. O palco se tornando um ambiente de execução de opiniões de alunos, professores, diretores, produtores, iluminadores, cenógrafos, figurinistas; um palco apto a ofertar as opiniões dos artistas; seres tão massacrados por um sistema que, muitas das vezes, os percebe como uma grande ameaça.

No segundo semestre, Niterói será sede das opiniões de todos; até mesmo dos espectadores, pois estes serão, também, questionados quanto ao seu posicionamento, principalmente num período que estará tão próximo da escolha daqueles que nos representarão politicamente diante do mundo.

Rompendo com os limites do palco, além da OST levar sua cena para o teatro, outros ambientes também serão estabelecidos como meios para se obter a opinião de todos: praças, shoppings, escolas e a própria sede da escola. A efetivação de uma grande rede de cidadãos, que surgirá a partir de suas opiniões, estreitará as relações no interior da sociedade local e isso não somente levantará questionamentos, mas também implicará na criação de um documento que será o espelho vivo do que a sociedade deseja em termos, principalmente, artísticos, culturais, políticos e sociais.

A mostra OST MOSTRA (com teatro) OPINIÃO que irá acontecer no teatro Eduardo Kraichete, em Icaraí, reunirá um total de 12 espetáculos idealizados e construídos pelas turmas dos cursos de Iniciação ao Teatro e Formação de Atores da OST e, de forma concomitante, na sede da escola, que fica no centro de Niterói, acontecerá uma mostra paralela intitulada Mostra MIX, que abrangerá rodas de conversas, palestras, encenações que discutam a diferença entre sexo, identidade de gênero e orientação sexual, temas pertinentes nesse contexto de identidade cultural e condição humana que estamos vivendo.

Dessa forma, a OST cumprirá, não somente, a função de formar pessoas pela arte e para a arte, mas, também, formá-los para uma vida mais plena, segura, consciente e feliz.

 

SERVIÇO

OFICINA SOCIAL DE TEATRO apresenta OST MOSTRA (com Teatro) OPINIÃO

PARTE I: de 01 de Agosto a 16 de Agosto de 2018

(A PARTE II da Mostra será realizada de 22 de Agosto a 19 de Setembro)

Espetáculos no Teatro Eduardo Kraichete:

HYPOCRISIS

Sinopse: Um grupo de atores tenta criar uma peça sem texto sobre a hipocrisia. Eles elaboram dez quadros na tentativa de construir uma cena acabada e terminam sempre por fracassar. A cada tropeço no percurso criativo, os atores se deparam com suas quimeras, seus pesadelos e suas indignações, expondo as entranhas do fazer teatral e denunciando as ações coercitivas da sociedade atual, que talvez os impeça de se comunicar e continuar a cena. “Hypocrisis” não versa sobre a mentira, mas tenta cavar certa verdade essencial que está presente na possibilidade de amar.

Dramaturgia: Criação Coletiva
Direção: Reinaldo Dutra
01 de Agosto (quarta-feira) – 19h30
Classificação etária: 14 anos

EXPERIMENTO HEGEMÔNICO NÚMERO 64

Sinopse: Numa República perdida em algum lugar, vários seres vivos se encontram dentro de uma experiência que vai levá-los a questionar ou não as mazelas da sociedade. Já nascemos mortos na nossa República Federativa? Perguntas e respostas num paralelo intrigante da nossa terra de Santa Cruz.

Dramaturgia: Sylvio Moura
Direção: Erika Ferreira
02 de agosto (quinta-feira) – 19h30
Classificação etária: 14 anos

A CULPA É DO OCULTO

Sinopse: Elizabeth, filha de Parris, com nove anos de idade, e a sobrinha, Abigail Williams, de 11 anos, começam a apresentar comportamentos estranhos. As meninas se contorcem, gritam, arremessam objetos, fazem sons bizarros e, por conta de tais atos, precisam ser examinadas. O veredito determina a existência de fenômenos sobrenaturais. Pressionadas por magistrados, tais meninas acabam por acusar algumas mulheres de bruxaria.

Inspirado na obra ‘As Bruxas de Salém’ de Arthur Miller
Direção: José Geraldo Demezio
08 de Agosto (quarta-feira) – 19h30
Classificação etária: 12 anos

IR[A]
SA[M]BA
[Ó]DIO
FÚ[R]IA

Sinopse: A ira, o samba, o ódio e a fúria são apenas por amor… São por dias melhores. É por comida na mesa com dignidade. O amor é uma arma de luta, uma arma de guerra.

Inspirado na obra ‘Gota d’água’ de Chico Buarque e Paulo Pontes
Direção: Amaury Lorenzo
09 de Agosto (quinta-feira) – 19h30
Classificação etária: 14 anos

ANTES DO NASCER DO SOL

Sinopse: Poderia perfeitamente ser uma sala de aula numa escola dos dias de hoje. Dividida em vários quadros, a peça mostra as relações e conflitos entre alunos e professores e um sistema escolar ainda repressor e antidemocrático, de uma maneira leve e divertida. Num tempo em que o mundo vive um período de grandes revoluções e um desejo ardente de liberdade, lançar um novo olhar sobre a educação das nossas crianças e jovens significa pensar alternativas de salvação para um sistema educacional falido.

Inspirado na obra ‘A aurora da minha vida’ de Naum Alves de Souza
Direção: José Geraldo Demezio
15 de Agosto (quarta-feira) – 19h30
Classificação etária: LIVRE

BERGMAN AMOR

Sinopse: A história se passa numa cidade qualquer da Suécia. Após uma alegre festa de Natal de família, Oscar, pai do casal de crianças Alexander e Fanny, passa mal quando representava o fantasma da peça de Hamlet e falece. Alexander começa a ter visões do pai falecido e sua mãe, Emilie, se casa com o bispo Edvard Vergérus, um religioso extremamente rígido. As crianças são obrigadas a deixar a casa da avó paterna, onde foram muito felizes, e passam a viver com a família do padrasto. As crianças são despojadas de qualquer bem, inclusive livros e brinquedos, e passam a sofrer com hábitos severos, sendo tratadas prisioneiras

Inspirado no filme ‘Fanny e Alexander’ de Ingmar Bergman
Direção: Aléssio Abdon
16 de Agosto (quinta-feira) – 19h30
Classificação etária: 16 anos

Ingressos: VENDA SOMENTE NA SEDE DA OST
Rua Saldanha Marinho 14 – Centro/Niterói.

Ingresso: R$ 40 inteira | R$ 20 meia | R$ 15 antecipado na OST e com elenco
Informações: (21) 2721-0468
Local dos Espetáculos: Teatro Eduardo Kraichete – Avenida Roberto Silveira, 123 – Icaraí – Niterói/RJ
REALIZAÇÃO:
OFICINA SOCIAL DE TEATRO
www.ofsocialdeteatro.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *