Sonhos de Quixote – O cavaleiro da triste figura, no Teatro Eduardo Kraichete

Teatro experimental e rituais formam a base da pesquisa para concepção de Sonhos de Quixote – O cavaleiro da triste figura.

A Oficina Social de Teatro apresentará o espetáculo SONHOS DE QUIXOTE – O CAVALEIRO DA TRISTE FIGURA, sob a direção de Erika Ferreira.

Decorridos quatro séculos e essa genuína obra literária, de tamanha repercussão, continua perene e encantando novos públicos e inspirando-os, perturbando a sanidade, loucura, emoção, razão, comportamento de todo ser humano. “El engenhoso” Miguel de Cervantes escreveu o romance Dom Quixote De La Mancha entre 1605-1615, sua mais famosa obra, que nos conta a história da personagem que deu o título ao clássico, Dom Alonso Quixano, universalmente conhecido como Dom Quixote De La Mancha.

Para uns, um cavaleiro da figura triste, sonhador, louco, tonto, idealista, aventureiro, engenhoso; e por aí se seguem as definições que cada um tem desse cavaleiro andante. Quixote é louco ou sábio? Quixote, ao intitular-se como cavaleiro andante em sua vida monótona, conhecido na vizinhança, quis desfazer-se da sua realidade e do mundo que o cercava para refugiar-se no mundo fantasioso dos seus livros. Ele se lança no jogo dos dois mundos, da realidade e da fantasia. Ele transforma o mundo rotineiro. Quixote é um homem sábio, detentor de vários conhecimentos e em especial o romance cavaleiresco; ele é gentil, bondoso, cortês, dentro dele existem sentimentos e valores que nos dias atuais quem os têm é rotulado de doido. A loucura de Dom Quixote irradia tudo que vai encontrando pelo seu caminho, transformando os fatos desastrosos em uma alegre e divertida confusão.

Quanto à linguagem, Cervantes uniu o clássico erudito e o popular. Percebemos isso nos diálogos entre Sancho e Quixote. Por atos extremamente humanos e considerados, por muitos, irracionais, Quixote e Sancho Pança representam na obra de Cervantes o ser humano em seus sentimentos, atitudes, medos, anseios, o comum cotidiano, e tantas outras características que são perceptíveis ao leitor que se identifica com eles, se tornando mais um personagem vivo, quixotesco, na história do cavaleiro andante com o seu escudeiro e amigo. O que é realidade e o que é sonho? Assistindo aos acontecimentos de 2017 percebemos que Sir Dom Quixote deveria ser colocado como sábio, hoje e sempre. Sonhar mais um sonho impossível!

SERVIÇO

Tìtulo: Sonhos de Quixote – O cavaleiro da triste figura

Dia 14 de março/2018, às 19h30.

Local: Teatro Eduardo Kraichete – Avenida Roberto Silveira, 123 – Icaraí – Niterói

Vendas na sede da OST na Rua Saldanha Marinho, 14 – Centro – Niterói.

Informações: 21 2721-0468

R$ 40,00 inteira | R$ 20,00 meia |R$15,00 (na OST ou com os alunos)

Ficha técnica

Dramaturgia: Sylvio Moura

Direção: Erika Ferreira

Elenco: Moah Machado, Letícia Rocha, Mariana de Oliveira, João Freire, Marcus Santos, Thais Maia, Thaís Perez, Juliene Pontes, Lucas Alves, JC Moreno, Leonardo Machado, Tatiane Lucas, Anderson Silva Marins, Juliana Teófilo, Vittoria Russel, Eduarda Galvão Bueno, Ubiraci Costa, Carol Campos, Carlos Araujo e Daniela Azeredo.

Classificação etária: 16 anos

Fotos: Bernardo Marques

Idealização e Realização: Oficina Social de Teatro (OST)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline