Número de mortes por febre amarela no estado do Rio sobe para cinco

O número de mortes por febre amarela no estado do Rio de Janeiro subiu para cinco, conforme indica o último informe epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES). De acordo com a Subsecretaria de Vigilância em Saúde da secretaria, neste ano foram registrados 13 casos de febre amarela silvestre em humanos no estado.

Em Teresópolis, na Região Serrana, foram três casos, sendo que um deles evoluiu para óbito. Na cidade de Valença, no sul fluminense foram sete casos confirmados, com três mortes. A doença também foi confirmada em uma pessoa em Nova Friburgo, uma em Petrópolis, ambas na Região Serrana, e um caso que também terminou em morte em Miguel Pereira.

Ontem, a Vigilância Sanitária confirmou o primeiro caso de febre amarela em macacos em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. A SES lembrou que os macacos não são responsáveis pela transmissão da doença que é contraída pela picada de mosquitos infectados.

A secretaria recomendou ainda que quem encontrar macacos mortos ou animais que apresentem comportamento anormal, afastado do grupo, com movimentos lentos, “deve informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do estado do RJ”.

Outra recomendação do órgão é para que as pessoas que ainda não se vacinaram, procurem um posto de saúde próximo de casa para se imunizarem. Qualquer dúvida pode ser esclarecida no site www.febreamarelarj.com.br.

Cristina Índio do Brasil – Ag. Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline