Cinefoot-festival em Niterói com entrada franca

PELA PRIMEIRA VEZ EM NITERÓI, A EMOÇÃO DO FUTEBOL E A MAGIA DO CINEMA

CINEFOOT, único festival de cinema de futebol do Brasil e pioneiro na América Latina, dá o pontapé inicial no dia 24 de novembro para a sua edição de estreia em Niterói, que terá entrada franca em todas as sessões no CINE ARTE UFF.

Ao longo da sua trajetória o CINEFOOT transformou-se numa das mais importantes plataformas de exibição da cinematografia mundial de futebol e chega pela primeira vez em Niterói apresentando uma programação com 11 filmes. Trata-se de uma seleção internacional de encher os olhos de qualquer torcida, com filmes da Alemanha, Itália, Grã-Bretanha, Espanha e Uruguai, além do Brasil.

Seis obras são campeãs da “Taça Cinefoot de Melhor Filme“, sendo que uma delas faz a sessão de abertura dia 24/11, às 19h:DEMOCRACIA EM PRETO E BRANCO“, de Pedro Asbeg. Tendo como pano de fundo a lendária “Democracia Corinthiana”, o nascimento das bandas de rock brasileiras e campanha das “Diretas Já”, o documentário mostra como o esporte, a política e a música se encontraram para mudar o rumo da história do país.

Outro destaque da programação é o documentário sobre o grande homenageado do CINEFOOT 2017, “João Saldanha“, Direção deAndré Iki Siqueira e Beto Macedo. Jogador, técnico, jornalista e polemista, João Saldanha (1917-1990) sempre foi bom de briga. A valentia que exibiu dentro de campo, no curto período em que foi jogador, levou-o a aceitar o posto de técnico do Botafogo e da Seleção Brasileira. Foi também um dos comentaristas esportivos mais temidos e polêmicos de seu tempo.

Encerrando o CINEFOOT, dia 29/11, às 19h, acontece a estreia em Niterói do curta-metragem “BOCA DE FOGO“, de Luciano Pérez. O cineasta niteroiense vem arrebatando prêmios e participações internacionais com “BOCA DE FOGO“, vive a expectativa da premiere do filme na sua cidade natal, que trata de um peculiar comentarista pernambucano, que com sua voz poderosa e dicção inconfundível, torna mais eletrizante cada lance das partidas.

A sessão final do CINEFOOT apresenta ainda o longa documentário “GERALDINOS“, de Pedro Asbeg e Renato Martins, que leva os espectadores ao delírio com as imagens fantásticas dos últimos jogos que antecederam o fechamento da Geral do Maracanã. Destinada ao “povão“, a “Geral” era um espaço mítico do futebol brasileiro, de onde jogadores e técnicos jamais saíam impunes dos xingamentos dos torcedores mais exaltados e apaixonados. A trilha sonora é de Marcelo Yuka e André Sachs, com depoimentos de Zico e Romário, entre outros.

 

Serviço: 8º CINEfoot- Festival de Cinema de Futebol (Niterói)

CINE ARTE UFF: Rua Miguel de Frias, 9. Icaraí. Niterói. De 24 a 29 de Novembro. De sexta (24) até quarta-feira (29), às 19h.

Capacidade: 290 lugares.

Classificação: livre.

Entrada franca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *