DICAS DE PSICOLOGIA: Problemas de aprendizagem – distúrbio ou dificuldade?

DICAS DE PSICOLOGIA – Existem diversos distúrbios de aprendizagem, que são identificados por uma dificuldade importante na aquisição e no uso da linguagem, na leitura, na escrita, na audição, na fala, no raciocínio ou nas habilidades matemáticas. Assim, eles podem ser identificados tanto nas crianças como nos adolescentes e nos adultos. Muitas vezes a pessoa sofre com bullying na infância, é constantemente chamada atenção e criticada na escola ou na família por suas dificuldades, que passam como falta de atenção, falta de dedicação, desleixo, preguiça, entre outras negativas, sem ser reconhecida como possuidora de uma dificuldade real, que pode ser até mesmo derivada de uma deficiência visual, auditiva ou neurológica.

Alguns dos distúrbios mais conhecidos são a Dislexia, a Hiperatividade ou TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) e a Discalculia. A Dislexia é relacionada especialmente a dificuldades na leitura e na escrita, que se mantém na vida adulta, como por exemplo, na escrita, invertendo as letras da palavra ou adicionando ou retirando letras da palavra, e na leitura com a dificuldade para ditar as palavras, podendo até se manifestar como gagueira. Já o TDAH é identificado por um comportamento mais agitado que dos demais, mostrando grande facilidade de se distrair e dificuldade para ficar quieto/a e calmo/a, havendo problemas de concentração e grande ansiedade. E a Discalculia está ligada a dificuldade para trabalhar com números e cálculos, não conseguindo executar operações matemáticas e nem relacionar os números ao cotidiano, como, por exemplo, entender que um saco de 1 quilo de café é igual a quatro sacos de 250 gramas.

Mas nem todas as dificuldades de aprendizagem significam a existência de um distúrbio. A carência de estímulos também é um fator de grande relevância no desenvolvimento da aprendizagem. Crianças que crescem em lares onde a comunicação é pequena, não faz parte do costume, tem maior chance de apresentar dificuldades na comunicação. Da mesma forma, o ambiente escolar é muito importante para o seu desenvolvimento motor e mental. Assim, estímulos na infância, como a conversa, a leitura, a brincadeira, e a atenção ao comportamento e às queixas da criança, são fundamentais para um desenvolvimento mais completo de sua aprendizagem.

Cabe lembrar que todos os seres humanos possuem limitações. Nem todos têm facilidade em matemática, em português, em física ou em biologia. Compreender que não se pode (e nem se precisa) ser perfeito/a e que as notas na escola ou na faculdade não definem a pessoa, seu sucesso, ou seu caminho de vida, são aspectos importantes para evitar rótulos e críticas desnecessárias. É preciso sim estar atento aos problemas, mas também não se deve tornar tudo um problema ou uma doença.

A observação e identificação das dificuldades na aprendizagem podem ser feitas tanto pela família como pela escola, que devem estar atentos para, se necessário, buscar um profissional para fechar esse diagnóstico e proceder com o tratamento adequado. Constatado o distúrbio, fica mais fácil entender e respeitar os limites do indivíduo. Como com os demais problemas da vida, quanto antes forem identificados, melhor. Tanto os distúrbios quanto as dificuldades de aprendizagem podem ser tratados e, em muitos casos, resolvidos. Leia, informe-se, busque ajuda. A informação é uma das maiores aliadas para superar as dificuldades.

Na próxima semana o tema será o bullying e as conseqüências para a criança e o adolescente. Até lá!

 

Ana Claudia Marques – Psicóloga

 

Facebook: facebook.com/psianaclaudiamarques

Instagram: @psianaclaudiamarques

E-mail: acmarques.psi@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *