DICAS DE PSICOLOGIA: A importância de uma comunicação de qualidade com as crianças

Você já parou para pensar como a comunicação é importante para o desenvolvimento da criança?

É através da interação com as pessoas que a criança, desde o nascimento, começa a desenvolver seus pensamentos e produzir novas formas de conhecer o mundo, além de começar a trabalhar sua própria linguagem. Assim, conversar com os pequenos, mesmo quando ainda não sabem falar, contar histórias, ler com eles, cantar, brincar, sorrir, abraçar, demonstrar afeto através de gestos e palavras, são ações que contribuem muito para um bom desenvolvimento das habilidades de se expressar, de pensar, de interagir e de aprender.

A pré-escola também pode ser uma ferramenta importante nesse desenvolvimento, onde a criança tem contato com outras da mesma idade e de idade próximas, aprende a dividir, a colaborar com o grupo, conhece outros pensamentos e comportamentos que são mais parecidos com os seus que os dos adultos, trabalha habilidades artísticas, se exercita, brinca com os colegas, entre outros benefícios. (É importante observar como funciona a instituição, o espaço e o que é proporcionado para as crianças.)

E a comunicação não acontece só no contato com outras pessoas, mas também quando assiste televisão, ouve música, vê vídeos na internet, tem contato com animais domésticos, e até sozinha na brincadeira com seus brinquedos. Ela está aprendendo o tempo todo!

Especialmente nos primeiros anos de vida, a criança está passando pela experiência de conhecer a realidade. Quer ver tudo, experimentar tudo, tocar em tudo. E nem sempre os brinquedos são o mais interessante. Ela quer sentir os botões do controle remoto, o que acontece quando ela aperta os botões, qual o gosto que tem, o que acontece se ela jogar no chão ou se pisar em cima.

Experimente usar a criatividade! Crie brincadeiras, use caixas para fazer casas, carrinhos, chapéus; invente uma história e interprete junto com a criança, use materiais diferentes, uma colher de pau pra batucar, barquinhos de jornal, um chinelo para ser o carro da Barbie ou do Batman… Você nem imagina como isso faz diferença para o desenvolvimento daquela pessoinha, que aprende novos usos, novas possibilidades, aumenta sua criatividade, sua capacidade de resolver problemas e muitas outras coisas. Além de serem momentos preciosos de contato e afeto entre pais e filhos.

E tudo isso funciona para desenvolver seus sentidos e capacidades. Às vezes se pensa que a criança não é capaz de formular idéias, de entender o que está acontecendo ou sendo dito a sua volta, que ela não tem a mesma sensibilidade emocional que o adulto, que ela não sabe o que faz ou que seu comportamento não faz sentido. Mas não é nada disso. Ela pensa, sente ouve, entende muito mais do que consegue mostrar. Não ignore o que ela está tentando comunicar: responda, explique, demonstre. É importante permitir que ela seja ativa, que se expresse, que aja, que brinque, que seja ela mesma. Isso será muito positivo para o seu aprendizado e crescimento ao longo de toda a vida.

Cabe lembrar que dar liberdade à criança não é o mesmo que não colocar limite aos seus comportamentos. Ensinar regras, o que é certo e o que é errado, o que pode e o que não deve fazer, são algumas atitudes fundamentais para criar uma pessoa capaz de viver de forma saudável na sociedade, ser cidadã, conseguir se relacionar de forma positiva nos vários campos da vida, pessoal, social, na escola, no trabalho.

Na próxima semana falarei sobre como você pode dar limites para a criança de uma forma saudável e sem violência. Até lá!

Ana Claudia Marques – Psicóloga

Facebook: facebook.com/psianaclaudiamarques

Instagram: @psianaclaudiamarques

E-mail: acmarques.psi@hotmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *