GERAL: Reunião de março do Conselho Comunitário de Segurança de Niterói

Integração para garantir a segurança

GERAL – Durante a reunião de março do Conselho Comunitário de Segurança (CCS) de Niterói, realizada nesta quinta-feira, 30, na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o subcomandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Fábio Marçal, anunciou a parceria entre o batalhão e a ONG ViverBem para a utilização das câmeras de segurança, instaladas em vários bairros do município pela organização, como ferramenta de informação e vigilância para a garantia da segurança pública da cidade.

Segundo o subcomandante, a previsão é de que até sexta-feira, 7 de abril, o centro de monitoramento da ONG passe a funcionar dentro do 12º BPM, que terá acesso imediato às cerca de 300 câmeras instaladas pela cidade, permitindo uma atuação mais rápida da Polícia Militar durante as ocorrências.

“Vamos incorporar o sistema de monitoramento ao batalhão, com todos os equipamentos e acesso a todas as câmeras. Assim poderemos agir com mais velocidade e ainda organizar as equipes em locais estratégicos. Por exemplo, se ocorre um roubo de veículo no centro de Niterói em uma das vias que possui monitoramento, essa ocorrência será informada às viaturas que estão na região e ainda poderemos acompanhar o veículo, buscando nas demais câmeras sua movimentação, permitindo encontrar e prender os criminosos”, explica Marçal.

CCS - Goldoni Comunicação (3)

Além do anúncio da parceria, outro tema abordado na reunião foi a importância da integração entre os órgãos de segurança e a população para uma atuação mais efetiva. Para exemplificar, foram lembrados dois casos de grande repercussão ocorridos nas últimas semanas, o sequestro de um ônibus no em um dos acessos à Ponte Rio-Niterói e o bebê encontrado em uma lixeira de um prédio em Santa Rosa. As autoridades presentes destacaram a atuação conjunta das policias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal, do Corpo de Bombeiros, dos agentes da Guarda Municipal, assim como da população, por meio das informações fornecidas, para a resolução positiva das ocorrências.

No caso do ônibus, ocorrido na manhã da terça-feira, 21, na subida da Ponte Rio-Niterói, sentido Rio, agentes das policias Rodoviária Federal e Militar foram os primeiros a chegar ao local e ficaram responsáveis pela negociação com o assaltante que havia feito 25 pessoas reféns. No entanto, durante a ocorrência, houve uma mobilização geral, com participação de bombeiros, paramédicos, policiais civis e do Batalhão de Operações Especiais (Bope), até que a situação fosse controlada, os reféns liberados e o criminoso preso. Segundo o chefe de policiamento da PRF, inspetor Marcelo Ligieiro, o trabalho em conjunto foi fundamental para que a ocorrência fosse concluída sem vítimas.

A integração entre os órgãos é importante, mas a participação da população através de denúncias e informações é fundamental para realização do trabalho de segurança no município. Destacando esse princípio, o comandante do 3º Grupamento de Bombeiro Militar (GBM), tenente-coronel Renato Grigorovski, comentou sobre o caso do recém-nascido encontrado em uma lixeira de um prédio em Santa Rosa, na segunda-feira, 27, contando que a rápida localização do bebê só foi possível em função de uma denúncia anônima, agilizando as investigações.

A reunião do CCS, presidida por Leandro Santiago, teve a participação do tenente-coronel Fábio Marçal, representando o comando do 12º BPM; do tenente-coronel Renato Renato Grigorovski, comandante do 3º GBM; do Inspetor Marcelo Ligieiro, chefe da PRF; dos delegados José William de Medeiros, titular da 78ª DP (Fonseca); de Claudio Otero Ascoli, delegado titular da 79ª DP (Jurujuba); de Lauro Rangel, titular da 81ª DP (Itaipu); de Camila Pegorin, representando o titular Robson da Costa Ferreira da Silva da 77ª DP (Icaraí); do chefe do Departamento de Operações da Guarda Municipal Dagno Ramos, acompanhado pela major Íris; do inspetor Márcio Ramos, da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM); da presidente da Comissão de Segurança da Ordem dos Advogados do Brasil em Niterói, Rafaella Copello; dos vereadores Sandro Araújo e Paulo Eduardo Gomes; e do deputado estadual Flávio Serafini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline