EMPREENDEDORISMO: Atrás do bloco do MVP só não vai quem já empreendeu!

EMPREENDEDORISMO – Olá pessoal, falta pouco para o carnaval, mas muita gente está ansiosa e animada para curtir, pular, descansar e até mesmo empreender. Isso mesmo: empreender. Por que não?

O carnaval pode ser uma ótima oportunidade para testar ou validar uma ideia ou um novo produto/serviço. Então, como se preparar? O ideal é pensar em construir um Produto Mínimo Viável (MVP – Minimum Viable Product). Calma! Vamos explicar.

O MVP é uma versão simples de uma ideia ou de um produto/serviço com as condições mínimas necessárias para operacionalizar, ou seja, uma versão capaz de ser comercializada e usada pelos clientes.

O MVP é um protótipo que auxilia na testagem do produto/serviço e na própria aceitação dele ou não pelo cliente. O MVP ajuda o empreendedor a economizar tempo, pois a partir do momento que é possível testar o produto, o empreendedor consegue analisar se está acertando ou errando na execução da sua ideia. Quanto mais rápido se percebe que está errando, mais rápido se consegue consertar o erro, criando novas soluções que atendam ao cliente.

O MVP não tem que ser perfeito, pois ser perfeito pode compreender algo: utópico, complexo e que demanda grande quantidade de tempo para acontecer. O MVP é a versão inicial. Ela é efêmera, rápida e deve evoluir para versões futuras: vs.1, vs. 2 …

Captura de Tela 2017-02-22 às 06.05.06

Antes de “enfeitar o pavão”, tente criar um protótipo simples que seja capaz de ser testado. Nesta época de carnaval, vemos vários empreendedores comercializando variados produtos (salgados, sacolés, picolés e outras invenções) e serviços (maquiagem, mototáxi e outros) durante os blocos carnavalescos. Logo, concentre sua energia em extrair boas experiências da sua validação. Para isto, ao construir o MVP, pense em alguns pontos:

  • Não tente criar um MVP perfeito! Melhor ter algo a entregar do que entregar nada.
  • Crie condições mínimas para ofertar seu produto ou serviço.
  • Pequeno portfólio de produtos/serviços. Escolha de 1 a 3 produtos a serem ofertados e caso tenha “braço” para executar, no máximo 5. Exemplo: sacolés de manga, cacau, goiaba, maracujá e caipirinha. Não há problema em ofertar 1 produto/serviço. (Não há uma regra sobre a quantidade mínima ou máxima de produtos variados que se pode ofertar. Mas quanto mais produtos, mais complexo pode ficar a operacionalização do MVP ou até de um negócio).
  • Escolha uma praça (local, região, área) que contemple o seu público alvo, possibilitando liquidez do seu produto/serviço.
  • Não sabe quanto cobrar? Verifique o quanto a concorrência está cobrando e feche uma média de valor para cima ou para baixo, conforme a proposta do produto/serviço: mais elaborado ou mais simples. Atenção: o valor a ser cobrado tem que bancar suas despesas e custos.
  • Bom atendimento: saiba conversar, ouvir e sorrir. Crie empatia!
  • Solicite feedbacks dos seus clientes.
  • Escute com atenção as sugestões.
  • Teste também com amigos e familiares.
  • Fiado só AMANHÃ! Afinal, você teve custos e empreender custa.
  • O que se pode oferecer de extra e diferente? (Exemplo: Se for vender um salgado oferte com ele um kit de guardanapo + balinha de menta. Acabou o salgado, o cliente pode se limpar e ainda ficar com um bom hálito).
  • Após cada dia de venda, faça um resumo: o que mais vendeu, o quanto vendeu, qual lucro e feedbacks. Não se perca nas contas!
  • Aproveite para pular o carnaval também!!!

Essas dicas podem ajudar, mas não anulam possíveis prejuízos. Não deu certo a empreitada? Pense na experiência que adquiriu e no que pode ser mudado para dar certo futuramente.

Mãos à obra!

Leonardo POA Campos

—x—

Deu like? Não curtiu? Vai compartilhar? Desinformação? Vai mostrar no Snap?

Vamos (des)construir essa coluna juntos! Que tal um feedback? Afinal, feedbacks promovem a boa gestão. Contato: Feedbacker.br@gmail.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *