CIDADE: CREA-RJ descarta risco no mergulhão de Niterói

anuncie

anuncie

CIDADE – A Comissão Permanente de Análise e Prevenção de Acidentes, do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Rio de Janeiro (Crea-RJ), descarta a possibilidade de riscos na estrutura do mergulhão Ângela Fernandes, na Avenida Marquês do Paraná, no Centro de Niterói. Documento, que teve parecer favorável de 20 engenheiros e dois geógrafos, foi entregue à Justiça em março de 2016, após vistoria técnica realizada a pedido 9 Vara Cível (Comarca de Niterói).

Segundo o documento, ‘não há o que se considerar quanto à segurança das obras, já concluídas e em operação’. O relatório foi assinado pelo conselheiro regional Manoel Lapa e Silva em 7 de março de 2016.

Com relação à ação do Ministério Público Estadual, o Município ratifica que, assim que for citado nesta ação que considera improcedente, esclarecerá mais vez o assunto, cooperando com o Poder Judiciário para que este decida a questão com todas as informações necessárias à uma decisão responsável.

Cabe ressaltar que a obra respeitou todas as normas técnicas previstas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). Também foram feitos todos testes de peso previstos em obras desta natureza e não foi detectado nenhum risco para o tráfego de veículos pesados sobre o mergulhão.

CREA1 CREA2 CREA3 CREA4 CREA5 CREA6

anuncie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline