CIDADE: Niterói investe na prevenção e redução do impacto das chuvas

anuncie

anuncie

CIDADE – A Prefeitura de Niterói começa o ano com o cronograma de investimentos em obras de contenção. Já estão acertadas as realizações de quatro intervenções na cidade. São elas: Beltrão, Cubango e Morro do Estado, que têm investimento de R$ 14 milhões, e na Rua São Paulo, na Ponta da Areia, que tem valor de R$ 1,4 milhão. Já foram realizadas obras de contenção de encostas em 19 pontos, como na Grota do Surucucu, em São Francisco; Morro do Holofote, no Fonseca; Morro do Palácio, no Ingá; Rua Ponte Ribeiro, no Bairro de Fátima; Rua Machado, no Caramujo; Rua Engenheiro Guilherme Grenhalgh, em Icaraí; Rua Fagundes Varela, entre Ingá e Icaraí, além de Quebra-Mar, em Jurujuba, entre outras.

Caramujo-1

Em fevereiro começarão as obras de contenção de encostas nas ruas Selma e Jerônimo Afonso, além da Travessa Jurandir, no Caramujo. As três frentes, que somam investimento de R$ 5,6 milhões (recursos do Ministério das Cidades), fazem parte de um pacote de ações do Município para a prevenção e redução do impacto das chuvas na cidade, incluindo a modernização da Defesa Civil e a criação de novas áreas protegidas. Nos últimos quatro anos, a Prefeitura de Niterói realizou mais de 40 obras de contenção, onde foram investidos mais de R$ 40 milhões.

Estão bastante avançadas as obras de contenção de encostas na Rua Bombeiro Américo, no Caramujo. Em um dos pontos estão sendo feitas duas cortinas atirantadas, sendo uma delas está quase pronta. Do outro lado, está sendo utilizada a técnica de “solo grampeado”. Este trabalho tem término previsto para junho, quando também será concluída a pavimentação da via e a reforma das escadas. Estão em andamento também obras em sete pontos no Morro do Bonfim, no Fonseca, também na Zona Norte de Niterói. Na Martins Torres, em Santa Rosa, será concluída este mês a obra no local em que uma pedra de 25 toneladas rolou em março de 2015 provocando a interdição de um prédio residencial e forçando moradores a deixar as suas casas.

Outros investimentos – O conjunto de ações da Prefeitura de Niterói inclui iniciativas permanentes de prevenção e atuação em situações de crise, envolvendo diversos órgãos municipais, entre eles, a Defesa Civil Municipal e as secretarias de Obras, Emusa, Saúde, Assistência Social e Direitos Humanos, Meio Ambiente, Urbanismo e Mobilidade, Educação, Conservação e Serviços Públicos.

Após as ações emergenciais, a gestão instituiu o Sistema Municipal de Defesa Civil, processo que integra os diversos setores da prefeitura com o objetivo de atuar de forma preventiva e preparar para possíveis desastres de maneira integrada, cada pasta com suas atribuições, com o objetivo principal de tornar o município cada vez mais resiliente e para virar definitivamente a página da tragédia do Bumba. Grupos de voluntários capacitados pela Defesa Civil atuam nas comunidades onde há risco de deslizamentos. As equipes atuam capilarizando os conceitos preventivos nas comunidades em que residem, além de apoiarem as ações emergenciais da Defesa Civil em caso de chuvas intensas.

O investimento da Prefeitura de Niterói também inclui a instalação da Estação Meteorológica, que permite a avaliação da Defesa Civil, principalmente, no que tange aos eventos extremos de chuvas e ventos. Foram instalados 26 pluviômetros automáticos e 24 semiautomáticos, que permitem o monitoramento em tempo real do volume de chuva que incide em cada região, possibilitando a tomada de ações de avaliação de risco e de eventuais evacuações de área com o uso do Sistema de Alerta e Alarme por Sirenes.

Sirenes – Foram instaladas 30 plataformas do Sistema de Alerta e Alarme por Sirenes em 25 comunidades. Os equipamentos, frutos de parceria com o Governo Estadual, possibilitou estabelecer um protocolo de evacuação de residências em função do aumento do risco de deslizamento, com o propósito fundamental de preservar vidas. Em setembro de 2016, a Prefeitura de Niterói assumiu a manutenção do sistema após o governo estadual informar que não poderia mais arcar com os custos do serviço. Em cada comunidade onde há sirene, as rotas de fuga seguras foram sinalizadas para facilitar o acesso dos moradores a locais seguros.

Através de uma plataforma disponibilizada pelo governo estadual, a Defesa Civil de Niterói passou a ter a possibilidade de se comunicar com os moradores de todo o município através de mensagens enviadas por celular, via SMS, que fazem referência à tomada de atitudes preventivas e emergenciais nos casos de iminência de desastres. Para receber as mensagens de SMS os moradores devem se cadastrar, acessando o site da Defesa Civil de Niterói, clicando na imagem à direita da página “quer receber as mensagens de alerta da defesa civil no seu celular?”

Limpeza de bueiros – A Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser) retira duas toneladas de lixo por mês dos bueiros de Niterói. O trabalho de limpeza das caixas-ralo, com objetivo de facilitar o escoamento das águas pluviais, se complementa à ação da Companhia Municipal de Limpeza Urbana de Niterói (Clin) que, diariamente, recolhe 200 toneladas de lixo jogadas nas ruas da cidade. A Seconser reforça o pedido para que a população colabore jogando o lixo nos dispositivos apropriados instalados pela cidade.

A Clin também ressalta a importância de os moradores e comerciantes da cidade colocarem o lixo nas calçadas apenas 1 hora antes do início da coleta. Os horários podem ser vistos no site (http://www.clin.rj.gov.br/?a=horariodecoleta) ou pelo app da CLIN. Se a equipe da Clin vir ou receber uma denúncia sobre a colocação de lixo na rua fora do horário da coleta cobrará uma multa, no valor de R$ 1.369,33. Os munícipes podem denunciar pelo 0800-022-215 ou pelo link da ouvidoria no site (http://www.clin.rj.gov.br/?a=ouvidoria).

Os horários são: diária noturna a partir de 20h, nos bairros: Centro, Charitas,Ponta D’areia, São Lourenço, Fátima, Morro do Estado, São Domingos, Ingá, Boa Viagem, Gragoatá, Icaraí, Santa Rosa, Pé Pequeno, Vital Brazil, Ilha da Conceição, Jurujuba, Alameda São Boaventura. Segunda, quarta e sexta de 7 às 15h, nos bairros: São Francisco, Cachoeiras, Maceió, Viradouro, Ititioca, Largo da Batalha, Badu, Cantagalo, Cafubá, Piratininga, Jacaré, Camboinhas, Itaipu, Itacoatiara, Engenho do Mato. Terça, quinta e sábado, nos bairros: Barreto, Engenhoca, Santana, Tenente Jardim, Fonseca, Cubango, Viçoso Jardim, Caramujo, Baldeador, Santa Bárbara, Sapê, Matapaca, Vila Progresso, Rio D’ouro, Várzea das Moças.

anuncie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline