SOCIAL: Instituto Pró-Saber forma professores para atuar em comunidades do Rio

banner01

anuncie

SOCIAL – Idealizado pela professora e psicopedagoga Maria Cecilia Almeida e Silva, o Instituto Pró-Saber atua com o objetivo de desenvolver e difundir alternativas teóricas e práticas para os problemas educacionais do Brasil. Fundado em 1987, a instituição oferece há 29 anos o atendimento psicopedagógico clínico para crianças com dificuldade de aprendizagem e, desde 2004, forma professores licenciados em Educação Infantil.

Localizado em um casarão antigo no bairro do Humaitá, no Rio de Janeiro, o Pró-Saber evoluiu de maneira natural ao longo dos últimos anos. Foi a partir de uma pesquisa feita em parceria com uma escola pública, no início dos anos 90, que os professores do Pró-Saber atentaram para o alto número de crianças e jovens que deixavam a escola sem estar devidamente alfabetizados. “Percebemos que crianças com acesso ao pré-escolar tinham mais facilidade no processo de alfabetização do que as demais. A partir daí, notamos que o trabalho do Pró-Saber precisava ir além do atendimento psicopedagógico e atuar, sobretudo, na causa do problema”, afirma Maria Cecilia.

Nos anos seguintes, o instituto iniciou suas primeiras atividades voltadas ao trabalho psicopedagógico institucional: em 1995, com o Projeto Heróis da Resistência, implementado em uma escola pública de tempo integral; e em 1997 com o trabalho de estruturação e qualificação de duas creches. Já em 2002, o instituto iniciou seu primeiro curso de formação em serviço, de nível médio, para professoras leigas de creches comunitárias, mas foi em 2004 que se tornou oficialmente um Instituto Superior de Educação, com o intuito de formar professores em serviço atuando em comunidades de baixa renda.

“Após quase 30 anos de atuação, o Pró-Saber consegue oferecer hoje em dia um conjunto de soluções para os problemas educacionais enfrentados por professores, alunos e seus familiares. A falta de alfabetização na educação infantil é apenas o começo. No ensino médio existe um alto índice de afastamento escolar e a própria formação dos professores e profissionais que atuam em unidades de educação infantil ainda é precária”, revela Maria Cecilia.

Desde sua fundação, o Pró-Saber já ajudou aproximadamente 35.000 jovens e crianças, além de ter formado em torno de 5.000 professores direta e indiretamente.

0001

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline