TURISMO: Niterói, celeiro de atletas paraolímpicos, pronta para receber novos turistas

anuncie

anuncie

TURISMO – Assim como nas Olimpíadas, Niterói é também é  um celeiro de atletas paralímpicos, além de abrigar o maior Centro Esportivo e Social Paralímpico da América do Sul , na sede da Andef, em Rio do Ouro.  Niterói virou uma referência no atendimento aos portadores de deficiência .

O Brasil participará com 279 atletas, cinco deles se prepararam na Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos (Andef). Lá também foi palco de treinamento do basquete brasileiro e da Seleção da Espanha.

Os atletas que treinaram na Andef são: Fábio Bordgnon, portador de paralisia cerebral, que disputará corridas nas provas de 100 a 200 metros; Lucas Araujo, também com paralisia cerebral, integra a equipe brasileira de Bocha Olímpica; a nadadora  Edênia Garcia disputará os 50 metros de costa. Já Wanderson Oliveira e José Carlos Guimarães, atletas da Seleção de Sete,  são os representantes da Andef na Paralimpíada.

Niterói também será destaque tanto na abertura como no encerramento da Paralimpíada com apresentação do Grupo Corpo em Movimento, de dança inclusiva da Andef.

A Prefeitura de Niterói, através da Neltur, manterá todos os projetos do período olímpico  durante a Paralimpíada Rio 2016, como o Cardápio Especial dos Polos Gastronômicos, com apoio do Jornal O Fluminense;o Niterói Help Tourist, através do Disque Turismo 08002827755, que objetiva auxiliar os motoristas no atendimento aos turistas; O City Tour, das 9h às 17h, com  um ônibus, passando pelos principais pontos turísticos;o atendimento nos Centros de Informações Turísticas, no Caminho Niemeyer, na Praça Araribóia , em São Francisco e nos Centros de Informações da Riotur; e apoio aos artesãos, através do Centro de Informação no Caminho Niemeyer.

Durante as Olimpíadas, Niterói recebeu mais de 120 mil turistas, que passaram pelos seus principais patrimônios como o MAC, Parque da Cidade e a Fortaleza de Santa Cruz.  “Com este mesmo espírito de confraternização, Niterói espera receber mais turistas durante as Paralimpíadas e conquistar medalhas, a exemplo da vela”, destaca José Haddad , presidente da Neltur.

Para Haddad, a Paralímpiada é um evento que emociona muito mais que a Olimpíada em função da demonstração de superação, autoestima e carisma dos atletas . “Tenho absoluta certeza de que após os jogos, os brasileiros vão valorizar mais o esporte e os paralimpicos”, destacou.

Para Haddad, Niterói é uma cidade acessível com os projetos implementados  pela Prefeitura, tendo como destaques  o Plano Municipal de Acessibilidade e os projetos  O Transporte Eficiente e o  Praia Sem Barreiras.

anuncie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *