CULTURA: Documentário estrangeiro sobre a Baía de Guanabara tem estreia mundial no Museu de Arte Contemporânea

anuncie

anuncie

CULTURA – O vice-prefeito de Niterói, Axel Grael, assistiu na tarde desta quarta-feira (10.8) a sessão do documentário “The Discarded”, dirigido por Annie Costner e Carla Dauden, que teve sua estreia mundial durante a 20ª edição do Museu Fórum, evento promovido pelo Museu de Arte Contemporânea (MAC). O tema do fórum foi “Vidas e Águas Escondidas”, baseado na exposição “Baía de Guanabara: Águas e Vidas Escondidas”, aberta ao público recentemente.

O documentário fala sobre a poluição da Baía de Guanabara e os desafios enfrentados por pessoas e instituições que lutam pela melhoria da qualidade da água da baía. Axel Grael é um dos personagens do curta, representando o Projeto Grael, que usa a vela como forma de conscientização ambiental de centenas de jovens todos os anos.

Após a exibição, todas as pessoas que foram personagens do filme contaram sobre a participação no projeto e falaram sobre o trabalho que realizam para contribuir para salvar a Baía de Guanabara. Estiveram presentes Hernandes José da Silva, dono do Rancho Verde; Rodrigo Sabatini, do Instituto Lixo Zero; Dora Hees Negreiros, do Instituto Baía de Guanabara; Beto Mesquita, da Conservação Internacional; Maria Ignes Albuquerque, curadora e idealizadora do Rancho Verde, Núbia Corrêa, da Comissão de Meio Ambiente de Jacarepaguá; e Daniele Gomes, do Centro de Reciclagem de Acari.

Após a palestra de Thiago Marques, coordenador de Meio Ambiente do Projeto Grael, houve debate com a participação do público, mediado por Priscilla Grimberg, coordenadora do Museu Fórum.

Em sua apresentação, Axel Grael destacou que Niterói está muito à frente de outras cidades na questão do saneamento básico – no ano que vem a cidade deve chegar a 100% da oferta de rede de coleta e tratamento de esgoto. Ele também falou sobre as ações do programa Enseada Limpa, implantado pela Prefeitura de Niterói em 2013.

“As praias da Enseada de Jurujuba, até 2012, estavam sempre fora das condições de balneabilidade. A partir de alguns investimentos que estamos fazendo, já conseguimos  avanços muito importantes de recuperação da balneabilidade. Nosso objetivo é conseguir que as praias da Enseada de Jurujuba alcancem 50% de balneabilidade em todos os registros. Estamos mostrando que é possível salvar a Baía de Guanabara. Nossa meta é que a enseada seja a primeira parte da Baía de Guanabara totalmente despoluída, e isso passa pela adoção de um novo modelo de saneamento. E mais uma vez Niterói pode mostrar o caminho, já que ano que vem chegaremos a 100% de coleta e tratamento de esgoto”, afirmou Grael.

Museu Fórum

O evento faz parte das comemorações dos 20 anos do MAC e tem o objetivo de proporcionar uma visão geral destas águas e vidas, que nem todos conhecem. O diretor do MAC, Luiz Guilherme Vergara, explica que o nome de Niterói como ‘Águas Escondidas”, no idioma tupi-guarani, é apropriado como inspiração conceitual que aponta para relações que ultrapassam o visível dentro de um ecossistema de vidas.

“A Baía de Guanabara não é habitada apenas para satisfazer as necessidades do reino humano, mas de um universo de seres e belezas que coabitam a paisagem, trazendo-as à tona. Dessa forma, esse debate pretende, entre outras questões, discutir soluções e alternativas para os problemas relacionados ao meio ambiente, de uma forma positiva e consciente, que beneficie os seres envolvidos”, disse Vergara.

Foto: Péricles Rodrigues

anuncie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline