CULTURA: Em terra e no mar, a força da devoção a São Pedro

CULTURA – O padroeira da cidade é São João, certo, mas hoje (29/6) se pôde comprovar mais uma vez a força da devoção dos niteroienses, especialmente de seus pescadores, a São Pedro, o santo do dia. Numa manhã ensolarada, Jurujuba honrou a tradição e foi palco das principais homenagens ao apóstolo que se tornou o primeiro Papa da Igreja Católica. O prefeito de Niterói foi um dos 500 fiéis que marcaram presença na missa ao ar livre, diante da Capela de São Pedro, celebrada pelo arcebispo de Niterói, Dom José Francisco Rezende Dias. 

O chefe do Executivo esteve acompanhado do vereador Andrigo de Carvalho, do presidente da Neltur, José Haddad, e da secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa.
 
“Este evento faz parte do calendário religioso e cultural de Niterói. Tem tudo a ver com a nossa cidade, é uma festa que reúne os pescadores e a atividade marítima. Eu sempre digo que uma das melhores recordações da minha infância era vir pela orla de Niterói comer um peixe no Bicho Papão, na enseada de Jurujuba. A festa está muito familiar e com segurança. Que São Pedro abençoe Jurujuba e Niterói!, disse o prefeito. 
 CréditoLucianaCarneiro1
O programa de festa em homenagem a São Pedro continua até domingo e tem o apoio da Neltur, da Clin, da NitTrans e das secretarias de Urbanismo, Ordem Pública e Conservação e Serviços Públicos.  Nesta quarta-feira, logo após a cerimônia religiosa, cumpriu-se outra das tradições do dia: a procissão de barcos, que, desta vez, contou com cerca de 80 embarcações.
 
“Temos cada vez mais a necessidade de um valor, de uma religiosidade, o mundo está doente, os valores mudaram muito. Mas acredito que devemos continuar prestigiando os eventos religiosos para contrapor a esta crise e a esta insegurança pelas quais país está passando”, afirmou José Haddad.  
Fotos: Luciana Carneiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline