Prefeitura ultrapassa 1,5 mil vistorias em residências no entorno das lagoas de Niterói - Niterói
Cidade

Prefeitura ultrapassa 1,5 mil vistorias em residências no entorno das lagoas de Niterói

Imóveis que não estão ligados à rede de esgoto são notificados para que regularizem a situação

Mais de 1,5 mil imóveis da Região Oceânica já tiveram sua ligação na rede de esgoto vistoriada pela Prefeitura de Niterói este ano. O programa Ligado na Rede, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS) de Niterói, consiste em ações de fiscalização para identificar, conscientizar, notificar e, em último caso, autuar imóveis que não estejam ligados à rede de esgoto do município de Niterói.

Atualmente, as vistorias estão concentradas nas residências localizadas nos bairros que formam a bacia do Santo Antônio e também na região que vai do Tibau até o canal do Camboatá, na Região Oceânica. As equipes constataram que 1.100 residências estavam ligadas à rede de esgoto e 66 imóveis estavam irregulares. Os donos de 778 imóveis, nas duas áreas, não estavam em casa no momento da fiscalização. Nestes casos, os fiscais seguem um cronograma de visitas também nos fins de semana.

A meta neste ano é que o programa Ligado na Rede priorize a fiscalização nas principais bacias que despejam efluentes no sistema lagunar da Região Oceânica.

De 2016 a 2020, as fiscalizações aconteceram no âmbito do programa estadual Se Liga, que contava também com a participação do INEA. A partir deste ano, o programa passou a ser desenvolvido com periodicidade semanal pela gestão municipal de Niterói, com o nome de Ligado na Rede, em parceria com a Águas de Niterói.

“É importante reforçar que a meta da Secretaria é exatamente a continuidade regular do projeto. Ou seja, manutenção semanal das vistorias, contando com o apoio da Águas de Niterói, em função da importância de garantir a ligação dos imóveis à rede de esgoto para a proteção das lagoas de Niterói”, explica o secretário municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Rafael Robertson.

De acordo com um estudo do Instituto Trata Brasil, a cada R$ 1 gasto em saneamento, R$ 4 são economizados na saúde. “Essa é a importância da ligação das casas à rede de esgoto:  garantir a salubridade do nosso meio ambiente e também a saúde da população. Colabora com o saneamento básico e com a limpeza das lagoas, na garantia da manutenção de uma água limpa e saudável para a população”, afirma Robertson.

To Top