Voluntários em testes da CoronaVac em Niterói começam a descobrir se tomaram vacina ou placebo - Niterói

Voluntários em testes da CoronaVac em Niterói começam a descobrir se tomaram vacina ou placebo

Siga o Instagram que mais cresce em Niterói! Link: @cidadedeniteroi

Os mais de 800 profissionais de saúde que participaram da terceira fase de testes da vacina CoronaVac em Niterói estão descobrindo se receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19 ou placebo. A pesquisa foi uma parceria da Prefeitura de Niterói, Instituto Butantan e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) iniciada em agosto. No teste, metade dos voluntários recebe as doses sem efeito e a outra metade, a vacina. Esta comparação é que permite concluir, ao final do estudo, se a vacina protegeu de fato. Essa informação fica em sigilo até que sejam concluídas todas as etapas do estudo. Quem recebeu as doses sem efeito, será vacinado contra a doença.


Todos os voluntários que fizeram parte do estudo passaram por entrevistas, avaliações médicas, e, agora, seguem monitorados. Foi o que aconteceu com o casal de médicos, Raphael de Figueiredo Bastos, de 44 anos, e Marcelle Xavier Bastos, de 39, que atuam na linha de frente do combate à Covid-19. Desde agosto como voluntários da pesquisa, o casal descobriu, na chamada quebra de cegamento, que havia recebido o placebo.

“Estamos há 5 meses nessa saga da pesquisa da vacina. A gente quis participar do estudo, pois temos certeza absoluta que sem vacina não tem saída. Estávamos esperando o tempo todo pelo momento em que a vacina seria aprovada pela Anvisa, o que já aconteceu, e de saber se tomamos, ou não, o imunizante”, destacou o anestesiologista, afirmando que ele e a esposa tiveram Covid-19, com sintomas leves, no caso dele, e moderados, no caso dela.

Depois de serem informados que receberam o placebo, os dois foram reavaliados pelos pesquisadores e receberam a primeira dose da vacina.

“A gente sabe o que isso representa, por isso estou super emocionada. Estamos vivenciando muito sofrimento em nosso dia-dia. Pessoas que até então eram saudáveis morrendo. Agora estou imaginando outras pessoas recebendo a vacina, podendo abraçar quem ama e voltando a ter uma vida normal. Que chegue logo para todos”, declarou Marcelle, que é geriatra.

Pesquisa – Niterói foi a única cidade do estado do Rio de Janeiro, a testar a fase 3 da vacina  CoronaVac, em parceria com o Instituto Butantan e a Fiocruz. O teste, realizado na Policlínica Regional Sérgio Arouca, no Vital Brazil, contou com a participação de centenas de médicos, enfermeiros e demais profissionais da área. O secretário municipal de Saúde de Niterói, Rodrigo Oliveira, agradeceu aos voluntários e pesquisadores.

“Participar deste projeto foi muito gratificante para o município, que contribuiu para o avanço científico. Desde o início da pandemia, Niterói tomou medidas importantes de combate ao novo coronavírus. Hoje temos uma vacina eficaz e agradeço aos pesquisadores e aos voluntários profissionais da área da saúde que participaram, aceitaram e acreditaram nesta ação”, falou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *